Compartilhe com seus amigos.

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Semana Catequética - Formação pessoal

Dia 20 - manhã - formação pessoal

Começamos o 2° dia da semana catequética com a certeza de que Deus estava ali conosco, pois a oração da manhã foi de muito louvor, e manifestação Espíritual. Nazareno, da comunidade Cristo Rei comandou os louvores e orações com um carisma todo especial que só ele tem. Cantou com os catequistas diversas músicas e ensinou um cântico novo que cocê pode assistir CLICANDO AQUI ou no menu ao lado na nossa página do Youtube.
A recepção ficou por conta da catequista do Patronato que acompanhou todos os momentos como uma discípula fiel. Depois da oração, o sr. Osorio fez uma retrospectiva do encontro anterior: "Porque sou catequista", apresentou o Tema da manhã: "Formação Pessoal".
O sr. Osorio falou da necessidade do catequista estar presente em todas as formações oferecidas pela paróquia que são encontros mensais e a semana catequética, e tem um valor inestimável para cada catequista em particular: pelo relacionamento que os catequistas tem e a presença do Padre como oportunidade quase singular;
pelas oficinas e estudos de grupos como oportunidades dos catequistas ganharem novos conhecimentos e trocarem experiências; O amor pela oração e a Santa Eucaristia; as reuniões dos catequistas na comunidade para crescimento pessoal, grupal e ajuda mútua.
Depois da merenda, Pe. Zenóbio foi acolhido pela catequese e começou a falar no valor do catequista para a obra de Deus e da Evangelização da igreja como sujeito da catequese; a importancia do relacionamento entre catequista; citou exemplos como catequistas que não gostam de trabalharem juntos e acabam criando barreiras e impedindo os frutos da catequese.
Apresentou algumas dinâmicas e símbolos que precisam ser trabalhados na catequese e falou da expressão corporal como dinâmica decisiva para um bom desempenho do catequista; Explicou que o catequista é um representante da igreja na comunidade e que por isso tem uma responsabilidade muito grande; fez uma analogia com os padres e bispos e concluiu dizendo que somos todos meros servos de Jesus Cristo. Pediu que os catequistas dessem valor ao testemunho de vida, e tivessem cuidado com os contra testemunhos pois o catequista tem um compromisso maior que qualquer outra pessoa. Encerramos o tema recebendo a benção do almoço pelas mãos do Pe. Zenóbio. Pela manhã tivemos a participação de 8 catequistas da matriz, 29 das capelas e 4 visitantes
Visite o Site da nossa Paróquia
Visite também a nossa Catequese