Compartilhe com seus amigos.

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Nossa Senhora da Medalha Milagrosa

O ano de 1830 foi o marco inicial de um ciclo de grandes revelações Marianas. Começou com as aparições de Nossa Senhora a Santa Catarina Labouré, Paris-França
Esse ciclo prosseguiu em La Salette (1846),
em Lourdes (1858)
e culminou em Fátima – Portugal (1917). A partir destas ultimas aparições é que passamos a chamar nossa Senhora com o título de “N. Sra La Salette”, “N. Sra. De Lourdes” e “N. Sra de Fátima”. Desde 1830 Nossa Senhora se manifesta lamentando os pecados do mundo, oferecendo perdão e misericórdia à humanidade pecadora e prevendo severos castigos caso ela não se convertesse. Mas também anunciando que, após esses castigos, viria um triunfo esplendoroso do Bem.
A Imaculada Virgem Maria vem a terra para mostrar e relembrar a seus filhos o caminho que leva a seu Filho e Nosso Senhor Jesus Cristo.Nossa Senhora vem trazer-nos um sinal, o seu retrato em uma Medalha bendita derramando Suas Graças aos filhos que pedirem a sua intercessão; e por causa dos seus prodígios e milagres, o povo cristão deu a esta medalha o título de “Milagrosa”.
A Medalha Milagrosa é um rico presente que Maria Imaculada quis oferecer ao mundo no século XIX, como penhor dos seus carinhos e bênçãos maternais, como instrumento de milagres e como meio, de preparação para a definição dogmática de 1854. Foi neste ano que aconteceu a solene proclamação do dogma da Imaculada Conceição.

A Santíssima Virgem escolheu para a confidência dos seus desígnios a comunidade das Filhas da Caridade, fundada por São Vicente de Paulo, para recompensar de certo a devoção que o Santo São Vicente de Paulo, sempre teve à Imaculada Conceição de Nossa Senhora, e que deixou por herança aos seus filhos e filhas espirituais.E a eleita como instrumento de revelação do seu desejo chamava-se Catarina Labouré. Leia mais sobre as aparições no nosso Site.