Compartilhe com seus amigos.

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

A Paróquia é a pequena Igreja: lugar de comunhão e participação

Meus irmãos, nós devemos estar aqui reunidos, celebrando, rezando, refletindo a nossa vida. A festa do padroeiro deve ser para nós uma grande oportunidade de crescimento na fé, um retiro espiritual. A festa do padroeiro não deve ser para nós uma mera rotina, onde todo ano tem. Esta festa é uma grande oportunidade para cada um de nós alimentar nossa fé, nosso espírito, a nossa vida; como diz a Bíblia, estamos vivendo umKairós, um tempo de graça. É o tempo para a comunidade entra em estado de graça. É onde a comunidade passa os dez dias em profunda oração, reflexão, é o retiro espiritual comunitário.
A Igreja é sinal de comunhão, é sinal de unidade. Pai que todos sejam um, que ninguém viva separado. Há um só Deus, há um só pastor. O sentido de ser Igreja é a unidade. Assim é na família, no casamento e na vida. Não tem sentido a pessoa viver só. Nosso Senhor não nos colocou só no mundo. Ele nos colocou com a capacidade de ser sociável, de se coadunar, de se unir. Assim é a Igreja do Cristo: Uma, Santa, Apostólica, Comunhão, mas uma comunhão de fato, verdadeira, os grupos que se reúnem em torno de um Pastor próprio, de um pároco, seguindo as orientações de Deus e da Igreja. Isso é unidade, isso é união, isso é uma Igreja com Comunhão, com Participação.
Há um documento da Igreja que diz: SER IGREJA NO NOVO MILÊNIO. É não só estar na Igreja, a pessoa tem que se sentir Igreja. “O que me faz Igreja?”. Na hora do meu batismo eu sou convidado a me sentir Igreja, não só estar na Igreja. Têm tantos batizados, poucos evangelizados. Têm tantos batizados que vivem como se não tivessem fé. Assim é como se fosse um banco da Igreja: está na Igreja, mas não é Igreja. E nós somos convidados a ser Igreja nesse milênio desafiador. E essa Igreja precisa ser profética, precisa anunciar e ter os sacramentos como sinal de Deus aqui no mundo. Essa consciência deve ter no coração de cada um de nós.
E a Igreja, meus irmãos, não é uma instituição meramente burocrática, como muitas há por ai dizem; claro que são necessárias à sociedade, mas Igreja além de ser necessária à sociedade, ela é necessária também a nossa vida espiritual, fundamental. Muitos falam que a Igreja está atrasada, é retrógada, está ultrapassada, mas não, mero engano, a Igreja fala para o mundo, ela tem o que dizer para o mundo, não uma instituição caduca, ela não é uma instituição atrasada, que está aquém dos dias de hoje, absolutamente. Ela sabe dialogar, ela sabe conversar, ela tem uma palavra para o mundo: “A palavra do Cristo!” É a palavra do amor, do perdão, da justiça... não do consumismo, do individualismo, do egoísmo. A igreja fala através da justiça e da paz. Um grande sonho de Deus que a Igreja realiza e faz acontecer.
A grande missão da Igreja é ordenar este mundo que por vezes sofre as mazelas da história. Tanta violência, tanto desamor, tanta injustiça, aí a Igreja vem e ordena o mundo pela lei de Cristo: o amor. Não o amor bobo, fantasioso, mas o amor verdadeiro, essa é a Igreja. E onde é que nós fazemos a Igreja? Em cada um de nós. Padre Marcone

Para ler a Homilia completa acesse o nosso Site