Compartilhe com seus amigos.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Uma verdadeira Paróquia é sempre missionária


O mais importante do evangelho de hoje, Mt 24, 14-30, em consonância com o tema da festa é a frase inicial, que diz respeito à missão. O tema proposto para a nossa reflexão de hoje: "Uma paróquia de verdade deve ser uma paróquia missionária." Em agosto passado, nós tivemos na Diocese uma semana teológica. Uma semana de estudos teológicos, de aprofundamentos, reflexões. E o padre, que mora em Brasília, Pe. Estevão, ressaltava para nós, que a coisa está invertida. A Igreja pensa que tem uma missão. A Igreja pensa que possui uma missão. Mas o inverso disso é que é verdadeiro. É a missão que possui uma Igreja.
A Igreja, Paróquia, aparece na vida do cristão, da pessoa de fé, que quer testemunhar e viver a sua fé, como a sua segunda casa, como a casa que está paralela a sua e a qual ele também pertence, da qual ele também faz parte. Mas é essencial que esta paróquia, que esta casa paralela, seja sempre missionária, porque é da missão que ela nasce e não o contrário. É lógico que a gente precisa atualizar isso na nossa vida. É da missão que a Paróquia existe, é da missão que a Diocese tem o seu ser, é da missão que a instituição surge. Portanto, esta mesma instituição, seja paróquia, capela, diocese, movimento, grupo, pastoral, deve ser essencialmente missionária. Não pode ser missionária, poder é pouco, deve ser missionária.
Como disse a primeira leitura, o Espírito Santo era quem ia dar coragem para que os discípulos anunciassem todas as coisas que Jesus disse pelo mundo. Por isso nós devemos estar voltando constantemente o nosso coração, a nossa mente, todo o nosso ser a ação do Espírito Santo, à motivação do Espírito Santo, para que a missão não seja obra nossa, mas obra Dele que se realiza através de nós. Deus não precisa de nós. Mas quer precisar e neste querer precisar é que nós precisamos, também, entender que somos instrumentos da sua vontade.
Portanto, nossa paróquia deve ser instrumento do Espírito que sustenta a Igreja e a missão da Igreja no mundo. E nós, como membros desta paróquia, co-habitantes, moradores desta casa paralela, devemos, cada um, na medida da nossa condição, da nossa possibilidade dar nossa contribuição para a missão, que é essencial para a vida nossa Igreja. A missão é a essência da vida da Igreja. Pode ser que depois desta festa esta paróquia, que já é, mas se torne ainda mais missionária. Com cristãos cheios do fogo do espírito Santo, com o coração ardendo de desejo de levar Jesus Cristo para as outras pessoas. Que o Espírito Santo nos sustente e nos conduza nos caminhos da história.
Pe. Raimundo Nonato Bastos – Pároco de Massapê
Para ler a Homilia completa acesse o nosso Site