Compartilhe com seus amigos.

sábado, 27 de março de 2010

Semana Santa


Todos os anos, nós cristão fazemos da Quaresma um tempo propício para intensificar a nossa oração e penitência, abrindo o nosso coração à dócil aceitação da vontade divina. Nela, é nos indicado um percurso espiritual que nos prepara para reviver o grande mistério da morte e ressurreição de Cristo, a “Semana Santa”.

A Semana Santa é a ocasião em que celebramos a paixão de Cristo, sua morte e ressurreição. "No mistério pascoal, Deus Pai, por meio do Filho no Espírito Paráclito, oferece para o homem o perdão de seus pecados e a libertação da morte".

A semana santa foi celebrada pela primeira vez no ano de 1682, através do Papa Silvestre I no Concílio de Nicéia, onde os ensinamentos da doutrina católica passam a ser religião oficial do Império Romano.

Foi determinado que a semana santa fosse constituída de oito dias. Seu início se deu no domingo de ramos, através da entrada do Rei, do Messias, na cidade de Jerusalém, para comemorar a páscoa judaica. Na segunda-feiraseguinte foi o dia em que Maria ungiu Cristo; na terça-feira foi o dia em que a figueira foi amaldiçoada; a quarta-feira é conhecida como o dia das trevas; a quinta-feira foi a última ceia com seus apóstolos, mais conhecida como a instituição da Eucaristia. A sexta-feira foi o dia do seu sofrimento, sua crucificação. Sábado é conhecido como o dia da oração e do jejum, onde os cristãos choram pela morte de Jesus. No sábado a noite acontece a Vigília Pascal. E, finalmente, odomingo de páscoa, o dia em que ressuscitou e encheu a humanidade de esperança de vida eterna.

O tempo da Quaresma se prolonga até a Quinta-feira da Semana Santa. A Missa Vespertina da Ceia do Senhor é a grande introdução ao santo Tríduo Pascoal. O Tríduo Pascoal tem início na Sexta-feira da Paixão, prossegue com o Sábado de Aleluia, e chega ao ápice na Vigília Pascoal terminando com as Vésperas do Domingo da Ressurreição.

No começo da semana-santa, as paróquias, capelas, colégios, hospitais e centros de evangelização oferecem aos fiéis a oportunidade do Sacramento da Reconciliação como preparação espiritual para acompanhar ao Senhor Jesus na entrega de Si mesmo por nós. É necessário que o tempo da Quaresma termine com alguma celebração penitencial a nível social, que sirva de preparação para uma participação mais plena no mistério pascoal.