Compartilhe com seus amigos.

terça-feira, 2 de março de 2010

A vocação do catequista discípulo

O catequista para ser discípulo precisa refletir bem em sua vocação. buscar a prática dos ensinamentos e resgatar o significado revelador da vida de Jesus como caminho para compreender o mistério de Cristo. O catequista discípulo de Jesus atrai para si a totalidade da vida cristã, que se caracteriza pela relação do cristão com Deus Pai, por meio de Jesus Cristo, na força do seu Espírito. O cristão deve ser um catequista e também um discípulo que conhece o mestre, gosta de estar em sua presença, ama-o e faz a sua vontade. Fala do mestre e de sua obra a todos que encontra.
A vocação do catequista discípulo é comprometedora: Deus chama através de uma Palavra, viva e eficaz, e a pessoa que responde e compromete para sempre sua vida. Deus chama constantemente e de vários modos. Existe pessoas que escuta o chamado e diz não ter tempo. Este não reconheceu a voz de Deus. Quem reconhece o chamado de Deus não exita e responde: Eis me aqui, Senhor.
Chamado à vida: o primeiro chamado que Deus dirige às suas criaturas é o convite à vida. Então Deus disse: Façamos o homem à nossa imagem e semelhança. Gn 1,26. E o homem foi feito; humano mas interlocutor de Deus! O homem não se conhece totalmente por isso vive procurando se completar; só se encontrará quando buscar o outro, pois é no outro que encontramos aquilo que falta em nós. E ao encontrar o outra se encontra, e consequentemente encontra a Deus. A catequese precisa ajudar a pessoa a se relacionar consigo mesma, com o próximo e com Deus; agindo assim estará dando uma resposta aos anseios profundos do coração humano e não uma imposição.
Chamado à santidade: Feito a imagem e semelhança de Deus, o homem é chamado a ser igualzinho a Deus: Sede santos, porque eu sou santo Lv 11,44. Ser santo é conhecer a Deus (Jo 17,3), e por causa Dele, passar pelo mundo fazendo o bem (At10,38), como Jesus. E sendo assim serás herdeiro do céu: Dei-lhes a glória que me deste, para que sejam um, como nós somos um. (Jo 17,22).
Chamado ao discípulado: O catequista discípulo abre o seu coração a Deus e deixa-se ser amado, ama-o de todo o entendimento e aos irmãos; busca-o constantemente na natureza, nas pessoas, na vida: faz do seu coração um verdadeiro santuário; cai... porque é limitado, mas não vive reclamando porque segura na mão de Deus e levanta. Para ler mais acesse o nosso site.