Compartilhe com seus amigos.

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Mensagem do Papa ao 16º Congresso Eucarístico Nacional


coletiva_cen2010_domclaudiohummesEm entrevista coletiva na tarde de ontem, 13, na cúria metropolitana de Brasília, o cardeal e prefeito para a Congregação do Clero, no Vaticano, dom Cláudio Hummes, destacou a importância do Congresso Eucarístico Nacional, pelo sumo sacerdote, o papa Bento XVI. “Como enviado do Papa, trago sua mensagem, que foi transmitida a mim. Em sua mensagem, Bento XVI diz sentir seu carinho, sua atenção, e também a vontade de estar presente de alguma forma neste grande Congresso Eucarístico Nacional, que é um evento marcante para não só a Igreja do Brasil, mas ecoa para todo o mundo”, destacou.

Segundo o Cardeal, o papa Bento XVI sempre que possível, em suas homilias, em suas palestras, se manifesta como admirador do Brasil, não apenas como país, mas como “exemplo” de fé e cristandade. “O Santo Padre sempre que se manifesta em relação ao Brasil ele fala com muito carinho e muito afeto. Principalmente depois da visita feita à Aparecida, no ano de 2007, quando permaneceu em solo brasileiro durante vários dias. Ali ele pode sentir a fé do povo brasileiro. Isso eu posso dizer, marcou muito o sentimento do nosso Pontífice”, explicou.

DSC_0039Dom Cláudio ressaltou o fervor do povo brasileiro, em especial pelo 16º Congresso Eucarístico Nacional. “O povo brasileiro sempre foi católico, desde sua origem, o seu fervor e devoção a eucaristia é impressionante. O próprio papa Bento XVI ficou impressionado com o ardor e a devoção do brasileiro.

Para Cláudio Hummes, o Congresso Eucarístico Nacional é sempre um momento muito forte dentro dos países que o promovem. “Toda a Igreja do Brasil, a sua população Católica, se sente presente aqui, em Brasília. Pra cá, convergem todos os corações católicos. E também devemos com o Congresso, levar à sociedade os grandes valores humanos, como solidariedade, justiça social, sociedade fraterna. O Congresso eucarístico é uma expressão pública, ela sai dos templos e vai as ruas, tornando de todos este evento de tamanha magnitude”.

O cardeal falou sobre a sua expectativa a respeito do 16º Congresso Eucarístico Nacional. “Eu tenho a impressão que este Congresso vai ter um resultado muito bom, como foi em Aparecida para a Igreja do Brasil. Desde já eu parabenizo a pessoa do arcebispo de Brasília, dom João Braz de Aviz.

DSC_0019Mensagem à Juventude

O cardeal deixou sua mensagem aos jovens. “Os jovens hoje têm um amigo lá onde estou, que é o papa. E este compromisso, este amor aos jovens é recorrente, seja qual for a origem, a nacionalidade desse jovem. O outro amigo do jovem é Jesus Cristo. Deus tem um amor especial pelos jovens, e é um amor gratuito. Todo jovem quer um sentido em sua vida, e o único sentido é a Palavra, é Deus”, completou.

Mensagem ao sacerdote

“Este Congresso coincide com o Ano Sacerdotal e a Igreja precisa muito dos padres. Eles são insubstituíveis, são eles quem estão nas bases, nas comunidades locais, se a Igreja é viva é porque o padre está no local, vivendo o sacramento, eles são o corpo da Igreja. Atualmente são 409 mil padre em todo o mundo. A Igreja conhece quem são eles, e reconhece seu trabalho. O padre trabalha 24 horas por dia, o ano todo. Os padres não são donos das comunidades, do sacramento, eles são ministros da palavra, eles estão a serviço da Palavra, por isso eles são importantes demais, por isso, este ano celebramos o Ano Sacerdotal”, destacou dom Cláudio.

Congresso SocialDSC_0033

O arcebispo de Brasília, dom João Braz de Aviz, disse que o 16º Congresso Eucarístico Nacional se preocupa também com as questões sociais. Um exemplo concreto dessa preocupação será manifestada na missa que o cardeal dom Cláudio Hummes irá celebrar nesta sexta-feira, 14, com os catadores de papel de Brasília. “Essas pessoas são, de certo modo, excluídas de nossa sociedade, por isso, queremos celebrar com elas para estreitarmos nossos laços Queremos saber o que elas passam, para podermos nos entender enquanto Igreja e sociedade”, disse o arcebispo de Brasília.

DSC_0105Dom João também destacou que o Congresso tem por objetivo retirar a fama de Brasília como “cidade corrupta”. Ele sublinhou que a presença de pessoas de outros estados será importante para disseminar outro rosto de Brasília para o país. “A capital brasileira é uma cidade de pessoas trabalhadoras, que têm talento para a arte e amam a pátria. Com o CEN-2010 pretendemos criar uma consciência mais larga sobre a importância de Brasília para o Brasil. Quem diz que Brasília é apenas uma cidade corrupta precisa da oportunidade para conhecer o verdadeiro rosto dessa capital”.

Números

O anfitrião do Congresso fez questão de citar alguns números do evento. Ele disse que devem participar das celebrações eucarísticas, cerca de 100 a 150 mil pessoas todos os dias. “Estamos nos preparando para o Congresso há 3 anos, fazemos 38 reuniões mensais preparatórias e o evento está sendo organizado por 5 mil pessoas”, enumerou.