quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Dinâmicas para a catequese

Uma das preocupações de nossa Paróquia é em como dinamizar um encontro sem fugir do tema proposto pela catequese, auxiliando no processo de formação e organização e possibilitando a criação e recriação do conhecimento no grupo.

Com dinâmicas nos encontros de catequese, os participantes exercitam o que pensam, o que sentem, o que vivem e sofrem se libertando da timidez.

As técnicas participativas geram um processo de aprendizagem libertador porque permitem:

1. Desenvolver um processo coletivo de discussão e reflexão.

2. Ampliar o conhecimento individual, coletivo, enriquecendo seu potencial e conhecimento.

3. Possibilita criação, formação, transformação e conhecimento, onde os participantes são sujeitos de sua elaboração e execução.

Não podemos confundir dinâmica com pedagogia. Para que uma técnica sirva como ferramenta educativa libertadora deve ser utilizada em função de temas específicos, com objetivos concretos e aplicados de acordo com os participantes com os quais esteja trabalhando.

Em uma dinâmica deve existir objetivo claro a se alcançar; materiais-recursos que ajudem na execução e na aplicação da dinâmica (TV, vídeo, som, papel, tinta, mapas...). Outros recursos que podem ser utilizados em grupos grandes são o retroprojetor, exposições dialogadas, além de técnicas de teatro, tarjetas e cartazes; ambiente-clima: O local deve ser preparado de acordo, para que possibilite a aplicação da dinâmica (amplo, fechado, escuro, claro, forrado, coberto...), onde as pessoas consigam entrar no que está sendo proposto; tempo determinado com início, meio e fim; clareza no desenvolvimento que permita todos participarem; perguntas e conclusões para permita resgatar a experiência, avaliando: o que foi visto; os sentimentos; o que aprendeu; o momento da síntese final e dos encaminhamentos.

Estamos lançando uma página em nosso blog chamada de “Dinâmicas para a catequese”, para auxiliar nossos amigos catequistas em seu trabalho. Dê a sua opinião para que saibamos se devemos continuar ou não. A sua opinião é muito importante para nós.