Compartilhe com seus amigos.

domingo, 22 de agosto de 2010

Visita Missionária catequética ao bairro dos Pereiros.


Sábado, 21 de agosto de 2010, a coordenação de catequese visita mais um núcleo de catequese. Desta vez foi a comunidade “Unidos em Cristo” do bairro dos Pereiros, na saída para Sobral. A catequese funciona na escola monsenhor Moraes, situada no conjunto habitacional recentemente construído neste bairro. O bairro é muito grande, mas as crianças na catequese ainda são poucas. Os catequistas se esforçam, mas os pais ainda não entenderam da necessidade das crianças participarem da catequese.
A dificuldade não é só na catequese das crianças; a comunidade inscreveu 6 catequista no início do ano. Iniciação, pré, Eucaristia, Perseverança e 2 catequistas de Jovens e adultos. A turma de jovens e adultos deste ano ainda não foi formada, e a catequista de iniciação se afastou. Mas como em tudo existem dois lados, o bom é que descobri com minha visita uma catequista que chamamos de suplente; é um tipo de catequista anônima que não aparece nas estatísticas porem está sempre dando a sua colaboração.

Os catequistas prepararam uma recepção excelente. As crianças fizeram uma acolhida tão calorosa, e no final, com direito a agradecimentos por parte das mesmas. Isto me deixou comovido por serem raras estas atitudes em turmas de crianças na catequese. Isto mostra que estamos no caminho certo. Outro fator que muito me alegrou foi a comunicação das crianças. Propus um diálogo com elas, e em tudo que vos pergunte, obtive resposta; nem sempre certa, mas sempre na tentativa de colaborar.

Neste final de semana próximo, dias 28 e 29 de agosto durante todo o dia, acontecerá no auditório do Patronato Sousa Carvalho, a I Assembléia Paroquial de Catequese. O Padre Nonato sempre considerou os nossos encontros como mini assembléia, já que nos reunimos uma vez por mês os doze meses do ano. Em agosto realizávamos a semana catequética. Tínhamos muitos problemas! A semana catequética coincidia com a semana do município; os catequistas por serem funcionários públicos ficavam impedidos de participarem, entre outros. Foram 10 anos, 10 semanas catequéticas que muito enriqueceu quem participou. Agora, a nossa experiência nos obriga a fazer mudar para uma Assembléia, onde iremos proporcionar avaliação da caminhada, oficinas catequéticas e estudos de grupo, relação humana, retiro espiritual e preparação para o próximo ano fortalecermos a nossa catequese, para que seja verdadeiramente uma catequese formadora de discípulos missionários.