Compartilhe com seus amigos.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Setembro, mês da Bíblia


Feliz aquele que se compraz no serviço do Senhor e medita sua lei dia e noite”

O mês de setembro, para nós católicos do Brasil é o mês dedicado à Bíblia, isso desde 1971. Mas desde 1947, se comemora o Dia da Bíblia no ultimo domingo de setembro. Esta data foi escolhida por ser mais próxima da comemoração de são Jerônimo (340-420). Ele é considerado um dos doutores da Igreja e possuidor de grande cultura literária e bíblica. Dedicou-se ao estudo da Bíblia a vida toda. Foi o responsável pela tradução da Bíblia para o latim, conhecida pelo nome de “Vulgata”, que significa “comum, usual”.

O Dia da Bíblia foi ganhando importância na vida da Igreja até ser incluído no Diretório Litúrgico. Ao passar dos anos, criou-se a Semana da Bíblia e, a partir de 1971, o Mês da Bíblia.

A Bíblia é a palavra de Deus. Ela é uma coleção de livros catalogados, Divinamente inspirados e considerados pelas três grandes religiões dos filhos de Abraão, (além do cristianismo e do judaísmo, o islamismo). A Bíblia é uma biblioteca divina. Talvez por isso a dificuldade para ler e compreender a Sagrada Escritura. Ao se lerem os escritos bíblicos, entra-se em um mundo diferente do nosso, com pessoas que viveram muito antes de nós, o Oriente, com cultura e pensamentos próprios, com modos peculiares de sentir e narrar as coisas. Além disso, cada escritor teve sua influência pessoal, seu modo de ver, seu caráter, seu temperamento.

A palavra Bíblia é originariamente grega = “Pequeno rolo de Papiro”, diminutivo de Biblos, coleção de livros = uma planta que nascia e crescia espontaneamente às margens do Rio Nilo, chamada papiro. E a película ou folha, tirada do caule do papiro, chamada de bíblos, palavra grega que significa livro, e o plural é biblion, em grego significa bíblia. Portanto, Bíblia quer dizer “coleção de livros”.

A Bíblia era escrita em tijolos assados, em papiro (filamento de uma planta), ou em pergaminhos (pele de ovelha). Esta escrita era realizada na cidade de Pérgamo, por isso que os livros eram chamados de pergaminho. As cópias mais antigas da Bíblia estão armazenadas na Biblioteca do Vaticano, na Itália, e no Museu Britânico.

A Bíblia foi escrita em três idiomas: o hebraico para o Antigo Testamento e grego para o Novo Testamento, com exceção do Evangelho de São Mateus, que foi escrito em aramaico. Foi São Jerônimo quem traduziu os textos originais da Bíblia em grego e hebraico para o latim no ano 384. Esta tradução ficou conhecida como a Bíblia Vulgata Latina. Em 1546, o Concílio de Trento declara que é a única Bíblia autêntica e oficial no rito latino da Igreja Católica. No dia 30 de setembro a igreja celebra o dia de São Jerônimo, por isso, este mês foi escolhido pela Igreja para ser o mês da Bíblia. Foi dividida em capítulos, em 1228, pelo Cardeal Estevão Langton (1.333 capítulos), e em 1528 foi dividida em versículos pelo Frade São Pagnino (35.700 versículos). Os livros são abreviados para facilitar a escrita da citação. Aprenda as abreviaturas. Ela já foi traduzida em 1685 idiomas, portanto encontra-se em todos os países do nosso planeta.

A Bíblia começou a ser escrita no tempo de Moisés, que viveu ai pelo ano de 1250 a.C., quando o faraó Ramsés II governava o Egito. E a última parte da Bíblia foi escrita no final da vida do último apóstolo, São João Evangelista, por volta do ano 100 d.C. Portanto a Bíblia foi escrita dentro de um longo período de aproximadamente 1350 anos.

Procure ler a Bíblia e encontre conforto para a sua vida. Para ler a Bíblia peça a Luz divina e procure seguir orientações dada pela igreja, guardiâ da tradução bíblica que tem passado de geração em geração através dos Papas sucessores de Pedro.

Passagens bíblicas que citam a palavra e o verbo.

Aprenda a ler a bíblia.

Aprenda as abreviaturas.