Compartilhe com seus amigos.

quinta-feira, 29 de abril de 2010

A missão de catequizar

Todo cristão pelo batismo é um discípulo de Jesus Cristo; Pelo mesmo batismo ele é inserido em sua igreja como membro ativo; Uma vez membro de sua igreja, a principal missão do cristão é catequizar. Através da Evangelização a Igreja transmite a fé que ela mesma vive, e o catequista ao catequizar torna-se um porta-voz da comunidade e da igreja. No seu trabalho catequético o catequista tem que ser consciente de que não transmite sua doutrina pessoal (cf.CR 145), e sim o tesouro da fé guardado pela igreja.

O catequista é também um educador da fé, que ao transmitir os ensinamentos da igreja, ajuda o catecúmeno a viver estes ensinamentos, arraigando no seu coração o amor por Jesus Cristo, a vontade de seguir o mestre (cf. Jo 1, 37.) tornar-se testemunhas de Cristo.

A Igreja assim, ao transmitir a fé através de seus membros, gera filhos pela ação do Espírito Santo e os educa maternalmente (cf. DGC 78-79). A catequese faz parte do ministério da Palavra e do profetismo eclesial. O catequista é um ministro da palavra e um autêntico profeta, pois pronuncia a Palavra de Deus, na força do Espírito Santo. O catequista tem que ser fiel à pedagogia divina para através da catequese iluminar e revelar o sentido da vida dos catecúmenos.

Para ler o Artigo Completo visite o nosso Site

Visite Tambèm o nosso Blog de Formação

Leia a matéria completa aqui ►

domingo, 25 de abril de 2010

Iniciação à Vida Cristã Dia 25

Hoje começamos com a celebração Eucarística as 7 horas na igreja matriz, depois fomos para o auditório do PSC. No primeiro momento foi feita uma rápida apresentação dos catequistas e em seguida nosso assessor fez uma retrospectiva do dia anterior. Pe. Almir frisou a última parte do dia de ontem: “O resgate do catecumenato deve ser feito para a catequese, mas não precisa ser uma cópia. O catecumenato é modelo de catequese para os dias de hoje.”

Falando em mudanças de época, os padres revisaram bastante a visão distorcida dos sacramentos principalmente do matrimônio. Por falta de catequese as pessoas buscam as celebrações secularizadas, desvalorizando a catequese cristã. Talvez, por falta desta catequese, as famílias já não cumpram seu papel de iniciadores dos filhos na vida cristã.

A catequese hoje precisa interagir com a liturgia e a conversão de costumes. Apresentar o mistério da salvação relacionada com o ano litúrgico, apoiada nas celebrações da Palavra. A catequese insere o catecúmeno na liturgia onde tem sua culminância na Eucaristia.

A evangelização, principalmente por meio da catequese de iniciação e vida cristã se da de maneira comunitária através de um processo demorado, que tem que ser levado em conta a conversão para que possa dar testemunho de sua fé. A maior preocupação da igreja é a lacuna que ficou na iniciação Cristã dos nossos jovens e adultos.
No final do encontro cada Paróquia falou um pouco sobre o encontro e de suas expectativas ao retornar às suas cidades. Encerramos com uma linda apresentação do grupo de danças da catequese. A coreografia emocionou os participantes. Depois fomos todos almoçar.
Leia a matéria completa aqui ►

sábado, 24 de abril de 2010

Iniciação à Vida Cristã Dia 24

A Paróquia do Ipu preocupada com os cristãos ipuenses e a sua iniciação crista reúne seus catequistas para estudarem um dos novos documentos da CNBB (Estudo da CNBB 97) Iniciação à Vida Cristã, fruto da última Assembléia e lançado durante a III SBC.
A proposta de nosso Pároco é que implantemos em nossa Paróquia Uma Iniciação à vida Cristã, baseada no catecumenato Cristão. O acessor do encontro foi o Padre Almir Magalhães de Arquidiocese de Fortaleza. Começamos o encontro com a oração presidida pelo nosso Pároco, Pe. Nonato. Depois, eu e o Pe. Nonato apresentamos a catequese da Paróquia, desde a catequese infantil até a catequese adulta.
Participaram deste encontro 150 catequistas, sendo que 8 de Santa Quitéria, 8 de Hidrolándia e 7 de Catunda. Depois da apresentação paroquial, Pe. Almir elogiou a organização e a valorização que a Paróquia dá às equipes de catequese. Demonstrou sua preocupação com Paróquias que não tem estruturas catequéticas e a falta de formação para novas lideranças.
Falou do ministério catequético enquanto serviço; todas as fases de formação para a vida cristã têm que ser entendida como catequese (É questão de identidade, terminologia). Depois falou sobre os grupos de jovens. Os jovens que buscam santificar as suas vidas devem colocá-la ao serviço da juventude em geral. Os grupos de jovens precisam viver mais a missão. Trabalhar pelo o anúncio não com o objetivo de trazer mais jovens para a igreja ou seu grupo, e sim de evangelizar. Apresentou para os catequistas as origens do catecumenato; As etapas e os tempos do catecumenato; A decadência e as crises do catecumenato; O resgate do catecumenato a partir do concílio Vaticano II e no pós-concílio. O encontro começou as 8 horas de manhã e foi até as 5 horas da tarde no auditório do Patronato Sousa Carvalho. Depois fomos para a missa na Igreja Matriz.
Leia a matéria completa aqui ►

terça-feira, 20 de abril de 2010

Retiro Espiritual do Apostolado da Oração


Domingo, dia 18 de abril de 2010 o Apostolado da Oração reuniu todos os seus membros para um retiro Espiritual no Patronato Sousa Carvalho. O dia foi Maravilhoso. Com muita Espirtualidade da oração, Padre Raimundo Nonato deixou bem claro a necessidade dos membros do apostolado viverem uma vida de oração para que possam realmente serem zeladoras do Sagrado Coração de Jesus. As colunas do Apostolado: Oferecimento do Dia; Liturgia; Eucaristia; Devoção ao Espírito Santo; Devoção ao Sagrado Coração de Jesus; Devoção ao Imaculado Coração de Maria. Para ver todas as fotos do encontro visite os nossos álbuns.
Leia a matéria completa aqui ►

domingo, 18 de abril de 2010

Comunidade Unidos em Cristo


Neste sábado estive visitando a Comunidade Unidos em Cristo para alguns preparativos relacionados com a semana de estudos da catequese que será dias 24 e 25 de Abril. Foi muito bom ver a alegria e a disposição com a qual eles trabalham para Evangelizar. O grupo se reúne quase todos os dias. Eles fazem o Círculo Bíblico, Cenáculo, Catequese, Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão, São Missionários do Dízimo, das SMP, Pastoral do Batismo entre outras. O maior projeto deles na atualidade é construir uma Igreja. Eles tem um programa na Rádio Catedral aos domingos pela manhã, logo após a santa missa. Agora estão construindo um site. Está no início mas logo vocês poderão acessar através do Site da paróquia.
Leia a matéria completa aqui ►

sábado, 17 de abril de 2010

100 Casamentos comunitários

A Igreja do Ipu abre uma grande oportunidade para que pessoas que já vivem juntas a muito tempo possam regulamentar e abençoar o seu matrimônio. Dia 30 de maio 100 casais estarão recebendo o sacramento do matrimônio na Paróquia do Ipu.
Os casais se fizeram presentes hoje no segundo dia de preparação para o sacramento. Os palestrantes do di: Assisnaldo e sua esposa Lena, Ivonaldo e tia Núbia.
Os casais participam de duas manhãs de formação e depois uma entrevista com o Padre Raimundo Nonato. Com 100 casamentos no mesmo dia, para não se alongar muito a acelebração, os casais e testemunhas assinarão os documentos dias antes.
Leia a matéria completa aqui ►

1 Ano de Saudades do Monsenhor Moraes


Mons. Francisco Ferreira de Moraes nasceu em Crateús no dia 09 de Agosto 1911; foi ordenação Sacerdote no dia 31 de Outubro de 1937; foi Pároco de Ipu de 01 de Janeiro de 1947 a 08 de Dezembro de 1999; No dia 15 de Abril de 2009 foi chamado à presença do Pai. Hoje, 16 de Abril de 2010, a comunidade do Ipu se reúne para celebrar 1 ano da sua Páscoa definitiva. Padre Nonato em sua homilia falou da maneira de trabalhar do Monsenhor, sempre voltado para o progresso e a construção da sociedade. Incentivou e participou diretamente da construção de escolas, hospitais e tudo que as pessoas precisam para viver dignamente. A Saudade sem dúvidas é grande, porem a certeza da sua presença diante de Deus nos deixa feliz.
Leia a matéria completa aqui ►

quarta-feira, 7 de abril de 2010

3 mil adultos recebem o batismo em Hong Kong


A Igreja de Hong Kong registrou um recorde nesta Páscoa. Na noite do Sábado de Aleluia, 3 mil adultos receberam o batismo nas diversas paróquias dessa região administrativa especial da República Popular da China. A média dos anos anteriores girava em torno de 1,5 e 2 mil novos católicos por ano na localidade.

“A missão de levar os outros a conhecer Jesus é o compromisso cristão mais importante”. Foi o que disse o bispo de Hong Kong, dom John Tong Hon, em sua carta aos fiéis por ocasião da Páscoa. Ele pediu que todos se tornem sempre mais missionários. Ainda na carta, o bispo agradeceu a todos os catequistas pela valorosa missão que desempenham.

Dom Tong destacou que há na diocese 1000 escolas de catequese e 580 catequistas que durante o ano preparam os catecúmenos. “Eles sacrificam o próprio tempo e gastam as suas energias para difundir a fé. Admiro o esforço deles. Espero e rezo para que todos prossigam no caminho dos apóstolos e progridam na graça de Deus”, disse.

Atualmente os católicos em Hong Kong são aproximadamente 350 mil, diante de uma população de 6,8 milhões de habitantes.

Fonte: CNBB com Rádio Vaticano.

No Ipu, estamos reunindo nossos catequistas, quer sejam da catequese adulta, infantil ou juvenil, para estudarmos as propostas da 3º semana brasileira de catequese: "Iniciação a Vida Cristã" O encontro será nos dias 24 e 25 de abril com o assessoramento do Padre Almir da Arquidiocese de Fortaleza. É vontade do nosso Pároco implantar um Catecumenato Cristão sólido, que possa fazer dos nossos catecúmenos, verdadeiros discípulos missionários.

Leia a matéria completa aqui ►

domingo, 4 de abril de 2010

Mensagem de Pascoa

Hoje é o dia. Dia de meditar, de buscar, de agradecer, de plantar a paz.

Dia de oração!!!

Dia de abrir os braços, de abrir as mãos e de ser mais irmão.

Dia de recomeçar!

Dia de concessão, de compromisso, de salvação. Dia de perdão.

Dia de libertar, de libertação, de passagem, de passar…

Para onde?

Para a luz, para o amor, para a vida que é eterna!

Dia de Ressurreição!!!…

Cristo morreu e ressuscitou,

Para nos ensinar a morrer em nossas fraquezas,

Em nossos erros,

Em nossos defeitos,

E ressuscitarmos a benevolência que existe

Dentro de mim! Dentro de você! Dentro de cada um de nós!

Desejo uma feliz páscoa da ressurreição do amor a todos!!!!!!

Para ler a mensagem completa clique aqui.

Leia a matéria completa aqui ►

A mais Santa de todas as noites - Liturgia Batismal e Liturgia Eucarística.

O Padre Nonato apresenta a comunidade a criança que será batizada nesta celebração. Não temos catecúmenos porque a Paróquia está se preparando para implantar o
catecumenato cristão. Nos dias 24 e 25, Padre Almir da Arquidiocese de Fortaleza estará nos ajudando a discernir os caminhos a serem tomados. Após o cântico da ladainha de todos os santos, foi bento a agua para o batismo e para a aspersão. Pe. Nonato aspergiu a assembléia e em seguida realizou o batismo do novo cristão. Na Liturgia Eucarística segue-se o rito habitual. Quero dar destaque ao grupo de dança Kairós da Comunidade Cristo Rei que fez lindas coreografia durante a celebração. Após a benção, a procissão com o Cristo ressuscitado por algumas ruas da cidade. A celebração começou meia noite e terminou as 4 horas da manhã.
Leia a matéria completa aqui ►

A mais Santa de todas as noites - Liturgia da Palavra


Ainda com as luzes apagadas, todos com velas acesas começa a mais bonita de todas as catequeses. A liturgia da Palavra são 9 leituras que começa com o amor de Deus criando um mundo bom, perfeito para todos serem felizes. A terra é um paraíso antes do pecado do homem. Abraão o Pai da fé nos ensina que
aquele que tem fé em Deus jamais será desamparado, não importa qual seja o problema. Quando o homem se escraviza, Deus vem em seu auxílio tirando-os da escravidão. Deus se faz presente em todos os momentos de seu povo, protegendo-os e guiando-os. Até mesmo diante do impossível aos olhos do homem,
Deus o torna possível como a travessia do mar vermelho. O profeta Isaías ensina que aqueles que se tornarem discípulos do Senhor viverão em paz porque a justiça será o seu fundamento. A Santidade e transcendência de Deus penetra no ser dos seus escolhidos, fazendo com que eles lutem pela justiça e a paz,
livrando o povo do julgo e opressão dos poderosos da terra. Todos que estiverem sedentos de justiça buscai a Deus e Ele os atenderá. O Senhor é a fonte da vida. Todos que buscam a Deus serão consolados. A vida do homem tem quer ser guiada pelo Espírito de Deus. Seus dons fortalecem o homem
enriquecendo-o de sabedoria. E aquele que tem sabedoria anda no caminho do bem e terá a vida eterna. A verdade consiste em acreditar que o Filho de Deus morreu para que o seu sangue purifique aqueles que o buscam. As luzes se acendem, os sinos tocam como nunca tocaram antes.
A assembléia entoa um hino de louvor. É cristo presente e vivo no Meio de nós. O Senhor ressurgiu! Todo aquele que foi batizado em Cristo, com Cristo foi sepultado para ressurgir com Ele. Morre o homem velho e nasce o homem novo.
" Já não sou mais eu que vivo, é Cristo que vive em mim." Depois da leitura do Evangelho, Padre Nonato nos surpreende com a sua homilia. Explicou-nos todas as 9 leituras desde a Criação do Mundo até a Ressurreição de Jesus através de slides reproduzido em um telão. "O homem novo na Era digital". A tecnologia a serviço da Evangelização.
Leia a matéria completa aqui ►

A mais Santa de todas as noites - Celebração da Luz.

Final de noite do sábado santo, a comunidade do Ipu se reúne em torno do fogo para dar início a mais bela de todas as celebrações. A vigília Pascal tem 4 partes: A celebração da Luz; A liturgia da palavra; A liturgia batismal; a liturgia Eucarística. Após a motivação do Erivelto que comentou a celebração, Pe. Raimundo Nonato abençoou o fogo e ascendeu o Círio Pascal. Com o Círio aceso, ele preparou-o colocando os cravos que representa o Cristo ontem e hoje, princípio e fim, o alfa e o omega. A Ele o tempo e a eternidade, a glória e o poder pelos séculos sem fim. O Cirio Pascal agora que representa Jesus, a luz do mundo. Todos acendem suas velas no Círio e vão passando a luz uns para os outros. Todos saem em procissão para a igreja matriz. O Círio na frente e a assembléia iluminando as ruas do Ipu. Ma matriz, todos permanecem com suas velas acesas iluminando o interior da igreja. O Padre proclama a Páscoa cantando o hino Pascal.
Leia a matéria completa aqui ►

sábado, 3 de abril de 2010

Sábado Santo

A alegria saiu de casa e só a dor insiste em não deixar-me.

Sofro e, neste sofrimento, elevo a Deus meu clamor.Pai, porque me abandonaste?
Não ouço resposta, só silêncio, um silêncio angustioso.
O dia está em trevas, apaga-se o clarão do sol.
O Filho de Deus desce à mansão dos mortos!
O filho do homem ao morrer na Cruz desce aos infernos, vence a morte e liberta as almas dos Justos.Jesus renovou minha vida, trazendo novo alento ao meu coração sedento coração!

Ele me mostrou que além da morte ( vencida!) existe a sua (e minha!) Ressurreição!
Para ler a mensagem inteira clique neste link: mensagens Soares
Leia a matéria completa aqui ►

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Paixão de Cristo - Sexta-feira Santa


Hoje, Sexta-feira Santa a igreja não Celebra missa. Passamos o dia em vigília e adoração com turnos de 1 hora coordenados por pastorais, e as 18h nos reunimos para reviver a paixão do Senhor. Nesta celebração adoramos o mistério de nossa salvação e, na fé e no arrependimento preparamos nosso coração a cura e santificação através do sacrifício de Cristo. A celebração de hoje tem 4 partes:

Ø Paixão proclamada: Liturgia da palavra

Proclamando a Paixão de Cristo nos tornamos participantes e recebemos a força de sua Cruz. O celebrante sozinho aproxima-se em silêncio do altar totalmente desnudado. Todo o povo se ajoelha. O celebrante prostra-se, em sinal de profunda reflexão e compenetração no mistério que vai celebrar.

As leituras apresentam uma profecia sobre o Cristo sofredor que assumiu nossas dores, curando-nos por suas chagas. "Por isso Deus o elevou acima de tudo", nos diz São Paulo (F12,9). Por meio de seu sofrimento e morte temos na casa do Pai um medidor, da nossa parte, a nos garantir. O salmo reza com Jesus na Cruz sua entrega a Deus: “Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito”. O Evangelho de João narra a Paixão. Jesus tem força suficiente para crer que sua paixão e morte são Revelação

do amor do Pai:

“Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna.” Jo 3, 16

Ø Paixão invocada: Solene Oração Universal

A Igreja abre os braços e o coração para realizar uma oração de intercessão pela salvação do mundo.

Por e em nome de Cristo, a igreja apresenta ao Pai suas grandes intenções. Toda a humanidade é trazida nesta oração aos pés da Cruz, na qual Cristo morre. É o primeiro resultado da morte de Cristo: abrir-se e preocupar-se com o mundo inteiro.

Ø Paixão venerada: Adoração da Cruz

A liturgia está centrada no sacrifício de Cristo. Por isso se apresenta a Cruz adoração. Não adoramos a madeira da Cruz, mas a pessoa de Cristo crucificado e o mistério significado de sua morte por nós. A liturgia não deixa de estabelecer que Cristo está vivo e ressuscitado.

Louvamos e glorificamos vossa santa Ressurreição, pois pelo lenho da Cruz veio a alegria ao mundo inteiro.

A Cruz é sinal da vitória de Cristo que arrebenta as portas do mal. A Cruz é a árvore da vida, cujo fruto bendito nos faz viver eternamente. Não podemos esquecer que na Cruz está o projeto de morte de todos os males do mundo. Ela é libertação. Depois das orações todos presente na matriz beijam a cruz como sinal de fé e Esperança no sinal de nossa salvação.

Ø Paixão comungada: Comunhão eucarística.

O momento da comunhão é a nossa profissão de fé no Cristo que está vivo e que, pela comunhão, nos torna um só corpo com ele. O sangue que nos remiu nos livrou da morte e do mal, afastou o tentador, que queria dominar sobre nós e

estabelecer em nós o mal, e introduziu-nos no Reino de justiça, de amor e de paz.

Assim nós estamos em comunhão com Cristo e com toda Igreja, e fazemos de nossa vida a vida de Cristo.

Comungando Cristo, comungamos seus sentimentos, ao se entregar ao Pai, e comungarmos a vida que ressurge. Como não há oração Eucarística, comungamos as espécies consagradas na última celebração. Não há despedida nesta celebração. Todos saem com o corpo morto de Jesus e a mãe das Dores. Em procissão se dirigem para o sepulcro.

Leia a matéria completa aqui ►