Compartilhe com seus amigos.

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

O QUE É QUARESMA?


A quaresma é o tempo litúrgico de quarenta dias, realizado com penitência e conversão, para nos preparar para a maior festa da igreja católica, a Páscoa: a Ressurreição de Jesus Cristo. A palavra Quaresma vem do Latim, significa quadragésima.
A Quaresma é um tempo de preparação para a Páscoa. Começa na quarta-feira de cinzas e termina no domingo de ramos,, quando começa a semana santa. O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual, ou seja, momento oportuno para aproximar-se de Deus visando o crescimento espiritual. Os fiéis são convidados a fazerem uma comparação entre suas vidas e a mensagem cristã expressa nos Evangelhos, e a partir da meditação, fazer uma mudança radical de vida. Esta mudança significa um recomeço, um renascimento para as questões temporais, espirituais e crescimento pessoal, intensificando a prática dos princípios essenciais de sua fé com o objetivo de ser uma pessoa melhor e proporcionar o bem para os demais.
A quaresma é um grande retiro espiritual voltado à reflexão, onde os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do Cristo Vivo, Ressuscitado no Domingo de Páscoa. “Sepultados com Ele no batismo, foi também com Ele que ressuscitastes” (cf. Cl 2, 12).
Durante a Quaresma, somos convidados a contemplar o Mistério da Cruz, entrando em comunhão com os seus sofrimentos, tornando-nos semelhantes a Ele na Sua morte, para alcançarmos a Ressurreição dentre os mortos (cf. Fl 3, 10-11). Isso exige uma transformação profunda pela ação do Espírito Santo, orientando nossa vida segundo a vontade de Deus, libertando-nos de todo egoísmo, superando o instinto de dominação sobre os outros e abrindo-nos à caridade de Cristo (cf. Bento XVI, Mensagem da Quaresma 2011).
A cor litúrgica deste tempo é o roxo, que significa luto e penitência. Durante este Tempo a igreja não canta o Aleluia e nem entoa o Hino de Louvor, deixando tudo para o domingo de Páscoa, onde todos os cristãos se rejubilam de alegria com a ressurreição do Senhor.
Cerca de duzentos anos após o nascimento de Cristo, os cristãos começaram a preparar a festa da Páscoa com três dias de oração, meditação e jejum. Por volta do ano 350 d. C., a Igreja aumentou o tempo de preparação para quarenta dias.
Quanto mais fervorosa for a prática dos exercícios quaresmais, maiores e mais abundantes serão os frutos que colheremos do Mistério de nossa redenção.
Também a vivência da Campanha da Fraternidade ajuda a fazermos uma boa preparação para a Páscoa. A CNBB propõe para este ano o tema “Fraternidade e a Vida no Planeta”, e como Lema: “A criação geme em dores de parto” (Rm 8, 22).
Tudo isto leva-nos a redescobrir o compromisso assumido no nosso Batismo. Renovemos nesta Quaresma o acolhimento da Graça que Deus nos concedeu naquele momento, para que ilumine e guie todas as nossas ações. Tudo o que o Sacramento da penitência significa e realiza, somos chamados a vivê-lo todos os dias num seguimento de Cristo cada vez mais generoso e autêntico. Neste nosso itinerário, confiemo-nos à Virgem Maria, que gerou o Verbo de Deus na fé e na carne, para nos imergir como ela na morte e ressurreição do seu Filho Jesus e ter a vida eterna. (cf. Bento XVI, Mensagem da Quaresma 2011).
Foto: Catequese com crianças