Compartilhe com seus amigos.

domingo, 11 de setembro de 2011

2ª Assembleia Catequética Paroquial

Paróquia de São Sebastião – Ipu
Diocese de Sobral
Aconteceu na nos dias 27 e 28 de agosto de 2011 a segunda Assembleia catequética na Paróquia do Ipu. Esta assembleia é uma oportunidade que a Paróquia tem para reunir todos os seus catequistas, promover um bom relacionamento humano, trocar experiências, avaliar a caminhada, preparar uma nova etapa e celebrar com os catequistas já que aqui na cidade do Ipu sempre acontece no dia do Catequista.
No primeiro dia, pela manhã aconteceu a acolhida com dinâmicas de acolhida e oração. Em seguida os participantes foram divididos em grupo para uma avaliação. Após a avaliação o Padre Nonato, Pároco, assumiu os trabalhos, apresentando o conteúdo em telão e no final do encontro entregou três livros com todo o conteúdo.
A Assembleia deste ano teve caráter formativo. O objetivo foi preparar os catequistas para bem participarem das celebrações litúrgicas: Conhecendo a liturgia passo a passo; Como preparar uma celebração litúrgica em todos os seus aspectos; Como celebrar. O grande intuito da assemblei foi desafiar os catequistas à mergulhar no mistério da liturgia (participação na vida de Deus) e aprofundar progressivamente a vida de comunhão com o Pai, por Cristo, no Espírito Santo. Afinal, “esta é a base de nossa fé, de nossa liturgia, de nossa ação como cristãos.
A assembleia foi dividida em três Etapas:

1ª Etapa – O que é uma equipe Litúrgica – Ano Litúrgico

Partindo do princípio de que se deve ter em mente dois tipos de equipe litúrgica para definir em que quadro a sua equipe se encontra. Existe a pastoral litúrgica e a equipe de celebração litúrgica propriamente dita. A pastoral litúrgica promove, organiza, dinamiza e programa a vida litúrgica como um todo numa comunidade, paróquia, ou diocese... A equipe de celebração, como o nome bem diz, é o grupo de pessoas que acolhem, presidem, leem, comentam, animam. Ainda podemos acrescentar sacristãos, ministros extraordinários da comunhão eucarística e, por que não dizer catequistas, já que os mesmos preparam crianças e adultos para uma vida sacramental.
Para complementar esta etapa, o catequista precisa conhecer e viver o ano litúrgico assim como vive o ano civil ou até mais, já que não somos obrigados a estarmos inseridos em todas as atividades civis, mas para participarmos da Glória de Deus, precisamos participar do seu mistério celebrado em três anos (Ano A, B e C), divididos em três ciclos(Natal, Pascal e Tempo Comum).

2ª Etapa – Como formar uma equipe Litúrgica


Nesta Parte foi apresentada a celebração litúrgica, desde o momento em que os membros da equipe se reúnem para preparar a celebração, a organização de cada etapa da mesma, da procissão de entrada até a saída.

3ª Etapa – Equipe de Cânticos

Nesta etapa foi apresentado o que é certo e o que é errado fazer durante a celebração, distinguindo os músicos de um show com os músicos de uma celebração.
No domingo, dia do catequista, começamos com a santa missa celebrada em ação de graças pelos catequistas, o envio do Padre e se estendeu até o meio dia, terminando com o almoço comunitário (Durante os dois dias foram servidos almoço e lanche no local para não haver dispersão).
Toda a nossa preocupação (por parte da coordenação) era a participação integral dos catequistas. Não aconteceu já que tivemos uma média de 80 pessoas e os nossos catequistas são mais de 150. Obviamente este fato não deixou o nosso pároco satisfeito, Fica uma interrogação: Porque os nossos catequistas não compareceram? Muitos catequistas desejam um trabalho assim e não tem.