Compartilhe com seus amigos.

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

FESTA DE SÃO FRANCISO - PROJETO DE VIDA PESSOAL E FAMILIAR - PROJETO DE VIDA CRISTÃ


Desde muito jovem idealizei e tenho lutado com todas as forças para por em prática um “projeto de vida” baseado na formação cristã. Um projeto de vida nada mais é do que um conjunto de expectativas e organizações quanto ao futuro, um sonho, o que vai ser e como será.
Quando idealizamos um projeto de vida sabemos que não irá acontecer exatamente como sonhamos, pois nossas ideologias sofrem alterações com o passar dos anos, a partir do ambiente em que se vive, das amizades que se constrói, dos conhecimentos que se adquire, das habilidades e aptidões que se descobre e se desenvolve.
A minha educação teve uma influência muito grande da minha família, mas não posso deixar de destacar os ambientes que buscava, pois aprendi muito com o sofrimento de pessoas que tive relacionamentos, e isto proporcionou um sentido próprio para minha vida.
Hoje, agradeço a Deus o santos e anjos que encontrei ao longo do caminho, pessoas que me proporcionaram um contato com o sagrado, me apresentaram Jesus Cristo, a quem me apaixonei e norteei a definição do meu caminho.
Acredito que todo mundo tenha um projeto de vida. Este projeto envolve todo o seu ser, insubstituível e irrepetível (sua vida é única e não pode ser copiada). Cada pessoa já nasce com uma razão de existência, embora muita gente discorde, ela traz consigo uma missão para o bem da humanidade. É evidente que o seu projeto de vida vai ter que ser posto em prática a partir do que existe ao seu redor, porém não significa que terá que ser de acordo com o a proposta de sua sociedade.
A Humanidade está evoluindo de acordo com a evolução da Sociedade, contudo, Somos nós que formamos a sociedade e por isso temos que dar a nossa contribuição. Temos sonhos, ideais que não podem se frustrado só porque a sociedade está adentrando um caminho que não é o proposto no projeto do Reino de Deus.
Precisamos ter em mente que a sociedade é formada de famílias. Cada família é uma célula da comunidade, da igreja, da sociedade, ou seja, de toda Nação. Se a família não tiver um projeto de vida coerente, baseada em critérios cristãos que perpetue sua existência, tende a falir enquanto família e com isso toda a sociedade entrará em colapso?
A credibilidade e a fé da Igreja estão diretamente ligadas à família. A evolução de uma sociedade depende diretamente das influências que as famílias exercem sobre elas. A elevação ou decadência do mundo serão determinadas de acordo com os costumes e a moral apresentada à nossa Juventude, futuro incerto se não tiverem seu caráter moldados em hábitos virtuosos, domínio de sua temperança e escolhas adequadas do seu jeito de viver, suas possibilidades de fazer escolhas diante das oportunidades que lhes são oferecidas, optar pelas alternativas que sejam mais significativas, que correspondam mais às exigências do seu coração e de um projeto sustentável, que será perpetuado em seus filhos e nos filhos de seus filhos.
Acredito que a maior dificuldade enfrentada pela família sejam os meios de comunicação. A educação da família esta forjada em informações que são bombardeadas todos os dias dia, o dia todo, de uma maneira que as pessoas não percebem, mas vão forjando seus ideais de acordo com os ideais de uma sociedade consumista que valoriza mais o ter do que o ser. Qualifico este tipo de formação como infiltração. A família não deseja, mas quando menos espera está impregnada.
Uma família cristã precisa priorizar a atenção, os bons costumes, os momentos de presença dos membros, a conversa informal e a formal, a troca de relacionamentos e experiências, as alegrias e as tristezas, sempre com um objetivo comum.
Estes valores se contrapõem ao apelo do individualismo proposto pela mídia em geral, e são tão expressivos e de importância perene para a vida humana e familiar, valorizando e perpetuando o sentido da vida.
Muita gente fala em projeto pessoal como se fosse uma ilha e não dependesse de ninguém. Sei que os educadores e psicólogos discordam, porem afirmo que não existem projetos individuais. Todo projeto de vida requer a participação de muita gente que é envolvida direta ou indiretamente. Há uma necessidade vital que a família se una numa “empreitada de muitas mãos”, e aquele que seria um projeto pessoal torna-se familiar.

Para que fique claro, acredito que um Pai não pode ser feliz vendo a desventura dos seus filhos. Assim como também imagino que existe um peso muito grande na consciência de um filho ver a infelicidade de um pai. Chamo de egoísmo quando escuto alguém dizer: “construirei minha própria família”.  Até mesmo Deus, para modelar uma linhagem, nasceu de uma família que se uniu na confiança e no amor, formando a Sagrada Família de Nazaré, origem da Família Cristã. Um projeto de vida autenticamente cristão abre espaço para Deus, porque apenas Nele reside a garantia de um amor autêntico e duradouro, pois só Ele e Amor. O resto é paixão, e o que é pior, passageira... quando acaba, os membros partem para uma nova experiência, e cada vez se frustram mais, deixando uma semente doentia que não germinará no amor e sim na busca desenfreada do sucesso pessoal indefinido e sem perspectiva de perpetuação.