Compartilhe com seus amigos.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Projeto de Iniciação a Vida Cristã das Crianças da Paróquia de Ipu

Sempre disse que catequese é formadora de cristãos convictos, e que os sacramentos são uma consequência natural d’aquele que conheceu, passou a amar, desejou e agora quer servir Jesus Cristo com sua vida. Por tanto, catequese forma para uma vida Eucarística. A comunidade precisará transmitir pelo exemplo, que o aspecto central da vida cristã é a unidade, como lemos em São Paulo: “A meta é que todos juntos nos encontremos unidos na mesma fé e no conhecimento do Filho de Deus, para chegarmos a ser o homem perfeito que, na maturidade do seu desenvolvimento, é a plenitude de Cristo” (Ef 4, 13).
A catequese precisa ser uma verdadeira e autentica experiência com a Pessoa de Jesus Cristo. Cada catequista deve deixar "A Palavra de Deus" se manifestar em suas atitudes e palavras. Mas para isso, é preciso desenvolver, em nossas comunidades, um processo de iniciação à vida cristã que conduza a um encontro pessoal e prazeroso com O Cristo, ou seja, nos tornarmos uma Igreja, casa da Iniciação à vida cristã.
Preocupada com as Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil 2011-2015, a Paróquia do Ipu realizou em 2013 a XI Semana Catequética com um estudo mais aprofundado do 5º capítulo do documento 97 para todos os catequistas da catequese infantil.  O tema foi:
Neste estudo buscamos descobrir:
1 Os sujeitos e os agentes da Iniciação Cristã
2 O sujeito do processo de iniciação
3 Animadores da iniciação: ministérios e funções
4 A Família no processo da Iniciação à Vida Cristã
5 Os catequistas do catecumenato propriamente dito
Infelizmente, devido a inúmeros problemas, houve uma ausência de + - 40 % dos catequistas. Como é nosso desejo desenvolver em nossa Paróquia Um projeto de Iniciação a Vida Cristã de acordo com os documentos da Igreja, o nosso Pároco resolveu dar mais uma oportunidade aos catequistas faltosos e desenvolveu a segunda edição da XI SemanaCatequética.
A partir destes estudos, elaboramos um “Projeto para as Crianças” de nossa Paróquia. O Projeto é todo embasado nos diversos documentos de nossa Santa Mãe Igreja, a começar pelo Concílio Vaticano II.
Eis os temas já divulgados:
 Igreja povo santo de Deus - De acordo com o Concílio Vaticano II
 Catequese a serviço da iniciação cristã De acordo com o Diretório Geral para a catequese
É nosso desejo ver todos os cristãos autênticos em sua fé professada, transformando a vida de sua comunidade como fermento na massa, iluminando a vida da sociedade para que sejam mais fraterna e justa.
Na foto ao lado você vê uma criança colocando uma folha com seu nome em uma cruz, simbolizando a árvore da vida (João 15) em que Jesus é a Videira verdadeira e nós os seus ramos. Veja a dinâmica e como fazer.
Segundo o DGC a missão da Igreja no mundo é sentida de maneira nova. Com base numa renovação interior, o Concílio abriu aos católicos à exigência de uma evangelização ligada necessariamente com a promoção humana, à necessidade do diálogo com o mundo, com as diversas culturas e religiões e à urgente busca da união entre os cristãos. A ação evangelizadora da Igreja, e nesta a catequese, deve buscar mais decididamente uma sólida coesão eclesial. Para isso, é urgente promover e aprofundar uma autêntica eclesiologia de comunhão, para gerar nos cristãos, uma profunda espiritualidade eclesial. (DGC 28)
Em 2014 iniciamos o Processo de Iniciação a Vida Cristã das Crianças em nossa Paróquia.  A experiência é de 2 anos e estamos esperançosos que seja muito positiva. Sabemos que os obstáculos são inúmeros e que a família é a principal chave para o bom desenvolvimento deste processo más, precisamos fazer a nossa parte. A catequese em nossa Paróquia já deu um avanço muito grande no desenvolvimento da Iniciação Cristã de crianças, porem ainda temos muito o que fazer para penetrarmos os lares das famílias destas crianças. Acreditamos que é um processo lento e que, com perseverança, as famílias compreenderão a verdadeira importância da vida cristã. Marcamos a catequese com dois grandes rito: A Admissão e a passagem de fase. Contamos com a participação ativa de todos os nossos catequistas nas formações mensais e desenvolvimento dos temas que iremos propor porque, ou educamos na fé, colocando as pessoas realmente em contato com Jesus Cristo e convidando-as para segui-lo, ou não cumpriremos nossa missão evangelizadora. DAP 287.