Compartilhe com seus amigos.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Você sabe o quanto Deus te Ama?


Deus nos criou por amor. Mesmo sendo Deus completo em si mesmo e não necessitando de nada exterior a si, Ele desejou trazer à existência seres que compartilhassem de sua santidade, felicidade e glória. Você, querido(a) amigo(a), é chamado a realizar na sua vida, a vocação de Filho(a) de Deus. Deus ama você de um modo que ninguém jamais poderia amar, pois Ele te criou. Vejamos algumas passagens da Escrituras que falam sobre este Amor de Deus:
"Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca”. (Is 49,15)
"Com efeito, de tal modo Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. (Jo 3,16)
"Mas eis aqui uma prova brilhante de amor de Deus por nós: quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós”. (Rm 5,8)
"Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor". (1Jo 4,8)
Deus ama a cada um dos seus filhos de modo especial e particular. Não deseja que nenhum deles se perca, se condene.

"O Senhor não retarda o cumprimento de sua promessa, como alguns pensam, mas usa da paciência para convosco. Não quer que alguém pereça; ao contrário, quer que todos se arrependam". (2Pd 3,9)

Você pode estar se perguntando: mas se Deus nos criou por amor e nos ama incomparavelmente, por que tanto sofrimento no mundo e por que, quase sempre, é difícil perceber a sua presença?

A causa disso tudo é o pecado.

Faça o seu Download

Boa Nova - Bíblia Católica é uma Bíblia em software completa, totalmente gratuita (freeware), com todos os 73 livros canônicos, sistema de leitura por capítulos ou versículos, busca por palavras, geração de relatórios de pesquisas, etc. Aqui neste sistema de ajuda você tem a ajuda do programa em si, com explicação de cada uma de suas janelas e também algum conteúdo católico doutrinário e apologético (defesa da fé).
Leia a matéria completa aqui ►

A escolha mais importante da sua vida


Caro(a) amigo(a),
Você sabe qual a coisa mais importante que podemos obter nesta vida, neste mundo? Eu direi a você. Não estamos neste mundo com o intuito de passarmos uma simples “temporada” sem importância. Há algo maior, uma decisão que você (assim como todo ser humano) precisa tomar e que portanto deve ser uma decisão consciente. Esta escolha é sobre a salvação de nossas almas. Não existe meta maior do que esta. Não existe algo mais importante. Veja o que disse Jesus Cristo em certa ocasião:

“Que aproveitará ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua vida? Ou que dará o homem em troca da sua vida?” (Mc 8,36-37)
Você poderia então me perguntar: mas, como posso salvar a minha vida? Como posso obter a salvação da minha alma?
Buscarei mostra-lhe isso passo a passo, a partir deste momento. Peço que você possa acompanhar-me.


Leia a matéria completa aqui ►

terça-feira, 21 de maio de 2013

Como se salvar - Parte 2


O Senhor diz aos Apóstolos que eles devem ensinar todos a observar todas as coisas que Ele mandou (Mt 28,20), não simplesmente acreditar em Sua existência.
 É evidente que para acreditar no que Ele diz, devemos acreditar em Sua existência, mas só acreditar em Sua existência, sem cumprir o que Ele diz, não basta. Isto é também visto de maneira bastante clara em Jo 6,47, quando o Senhor diz que quem crer n'Ele terá a Vida Eterna, e ensina então ser necessário comer de Seu Corpo e beber de Seu Sangue; os que criam em Sua existência mas não creram em Suas palavras retiraram-se de Sua presença e não mais O seguiram (Jo 6,66 - único versículo "666" do Novo Testamento...), murmurando contra Suas "duras palavras", ficando apenas seus discípulos realmente fiéis, que saibam que apenas d'Ele poderiam, como disse São Pedro, ouvir as "Palavras de Vida Eterna".
Vemos no Novo Testamento várias das coisas que Ele ensinou, e que os Apóstolos e seus sucessores continuaram ensinando. É fácil perceber que eles ensinavam todas as coisas que Cristo mandou observar, mesmo as que não estão registradas nos Evangelhos.
Em At 20,35, por exemplo, São Paulo relembra aos bispos de Éfeso palavras de Cristo, das quais ele mesmo havia mostrado ser necessário lembrar, mas que não estão registradas em nenhum dos quatro Evangelhos.
Comer a Carne e beber o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Jo 6,51-58; 1Cor 10,16; 1Cor 11,23-29. O próprio Senhor nos deu Sua Carne e Seu Sangue como alimento para a Vida Eterna, cumprindo assim o que havia sido figurado pelo maná dos hebreus no deserto, que alimentava apenas o corpo. Sem este Alimento, que é o Corpo e Sangue de Cristo (Mt 26,26; Mc 14,22; Lc 22,19; Jo 6,35;41;51-58; 1Cor 11,25-29), não podemos ter a Vida Eterna (Jo 6,54).
Ora, qual a única Igreja que ensina todas estas coisas? Qual a única Igreja que, além de ter sido fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, ensina tudo o que Ele ensinou?




Boa Nova - Bíblia Católica é uma Bíblia em software completa, totalmente gratuita (freeware), com todos os 73 livros canônicos, sistema de leitura por capítulos ou versículos, busca por palavras, geração de relatórios de pesquisas, etc. Aqui neste sistema de ajuda você tem a ajuda do programa em si, com explicação de cada uma de suas janelas e também algum conteúdo católico doutrinário e apologético (defesa da fé). Algum conteúdo extra poderá brevemente ser conseguido em nosso web site www.boanova.rg3.net e uma imensa quantidade de conteúdo para a formação da fé pode ser obtido através dos sites divulgados nos "Links católicos". Alguns links também se encontram no Menu Iniciar do programa.
Você pode evangelizar com este software. Como? Divulgue com seus amigos, peça que divulguem e repassem. Possui um site na Internet?  Possui uma empresa comercial ou escola? Instale este programa nos computadores. Faça que todos possam ter contato com a Boa Nova de Jesus Cristo divulgando e instalando este software em todos os computadores que puder. Divulgue também nosso endereço na Internet: www.boanova.rg3.net .
Baixe a bíblia aqui.
Faça o seu Download



Leia a matéria completa aqui ►

Como se salvar - Parte 1





A Salvação dos homens é o objetivo da religião cristã. Querermos ser salvos, queremos escapar do Inferno, e é para isso que Nosso Senhor Jesus Cristo assumiu a nossa natureza e morreu por nós na Cruz.



Eis o Caminho de Salvação: 
Ser batizado. Mc 16,16; Jo 3,3-5; Tt 3,5; 1Pd 3,20-21. O batismo não é simbólico, mas real fonte de graça divina.
Para sermos salvos, devemos crer no Senhor (At 16,31), e isso é verdade. O que significa, porém, "crer no Senhor"? Para fazer uma comparação: você acredita no "papo" de um vendedor de automóveis usados? Certamente que não. Para comprar um carro usado, é sempre melhor levar um mecânico de confiança... Mas por outro lado, você acredita que o vendedor de carros usados que está ali falando com você existe? Certamente que sim.
No caso da Salvação (muitíssimo mais importante que um carro usado!), entretanto, há gente que acha que basta "crer" no Senhor como se "crê" na existência do vendedor de carros usados, sem porém crer em sua palavra. Vemos porém que na Sagrada Escritura, O Senhor diz aos Apóstolos que eles devem ensinar todos a observar todas as coisas que Ele mandou (Mt 28,20), não simplesmente acreditar em Sua existência.

Comer a Carne e beber o Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo. Jo 6,51-58; 1Cor 10,16; 1Cor 11,23-29. O próprio Senhor nos deu Sua Carne e Seu Sangue como alimento para a Vida Eterna, cumprindo assim o que havia sido figurado pelo maná dos hebreus no deserto, que alimentava apenas o corpo. Sem este Alimento, que é o Corpo e Sangue de Cristo (Mt 26,26; Mc 14,22; Lc 22,19; Jo 6,35;41;51-58; 1Cor 11,25-29), não podemos ter a Vida Eterna (Jo 6,54).
Ora, qual a única Igreja que ensina todas estas coisas? Qual a única Igreja que, além de ter sido fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, ensina tudo o que Ele ensinou?



Boa Nova - Bíblia Católica é uma Bíblia em software completa, totalmente gratuita (freeware), com todos os 73 livros canônicos, sistema de leitura por capítulos ou versículos, busca por palavras, geração de relatórios de pesquisas, etc. Aqui neste sistema de ajuda você tem a ajuda do programa em si, com explicação de cada uma de suas janelas e também algum conteúdo católico doutrinário e apologético (defesa da fé). Algum conteúdo extra poderá brevemente ser conseguido em nosso web site www.boanova.rg3.net e uma imensa quantidade de conteúdo para a formação da fé pode ser obtido através dos sites divulgados nos "Links católicos". Alguns links também se encontram no Menu Iniciar do programa.
Você pode evangelizar com este software. Como? Divulgue com seus amigos, peça que divulguem e repassem. Possui um site na Internet?  Possui uma empresa comercial ou escola? Instale este programa nos computadores. Faça que todos possam ter contato com a Boa Nova de Jesus Cristo divulgando e instalando este software em todos os computadores que puder. Divulgue também nosso endereço na Internet: www.boanova.rg3.net .
Baixe a bíblia aqui.
Faça o seu Download

Leia a matéria completa aqui ►

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Tesouro inesgotável

 
"O que está acontecendo hoje?  Um grande silêncio reina sobre a terra. Um grande silêncio e uma grande solidão. Um grande silêncio, porque o Rei está dormindo; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque o Deus feito homem adormeceu e acordou os que dormiam há séculos. Deus morreu na carne e despertou a mansão dos mortos.
Ele vai, antes de tudo, à procura de Adão, nosso primeiro pai, a ovelha perdida. Faz questão de visitar os que estão mergulhados nas trevas e na sombra da morte. Deus e o Seu Filho vão ao encontro de Adão e Eva cativos, agora libertos dos sofrimentos.
O Senhor entrou onde eles estavam, levando, em Suas mãos, a arma da Cruz vitoriosa. Quando Adão, nosso primeiro pai, o viu, exclamou para todos os demais, batendo no peito e cheio de admiração: "O meu Senhor está no meio de nós". E Cristo respondeu a Adão: "E com o teu espírito". E tomando-o pela mão, disse: “Acorda, tu, que dormes, levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará”.
Eu sou o teu Deus, que, por tua causa, me tornei o teu filho; por ti, e por aqueles que nasceram de ti, agora digo, e com todo o meu poder, ordeno aos que estavam na prisão: 'Saí!'; e aos que jaziam nas trevas: 'Vinde para a luz!'; e aos entorpecidos: 'Levantai-vos!'
Eu te ordeno: Acorda, tu que dormes, pois eu não te criei para permaneceres na mansão dos mortos. Levanta-te dentre os mortos; eu sou a vida dos mortos. Levanta-te, obra das minhas mãos; levanta-te, ó minha imagem, tu que foste criado à minha semelhança. Levanta-te e saiamos daqui; tu em mim e eu em ti, somos uma só e indivisível pessoa.
Por ti, eu, o teu Deus, me tornei o teu filho; por ti, eu, o Senhor, tomei a condição de escravo. Por ti, eu, que habito no mais alto dos céus, desci até a terra e fui até mesmo sepultado debaixo da terra; por ti, feito homem, tornei-me como alguém sem apoio, abandonado entre os mortos.. Por ti, que deixaste o jardim do paraíso, ao sair de um jardim fui entregue aos judeus e num jardim crucificado.
Vê em meu rosto os escarros que por ti recebi, para restituir-te o sopro da vida original. Vê nas minhas faces as bofetadas que levei para restaurar, conforme à minha imagem, a tua beleza corrompida.
Vê em minhas costas as marcas dos açoites que suportei por ti para retirar dos teus ombros o peso dos pecados. Vê minhas mãos fortemente pregadas à árvore da cruz, por causa de ti, como outrora estendeste levianamente tua mão para a árvore do paraíso.
Adormeci na cruz e por tua causa a lança penetrou no meu lado, como eva surgiu do teu ao adormeceres no paraíso. Meu lado curou a dor do teu lado. Meu sono vai arrancar-te do sono da morte. Minha lança deteve a lança que estava dirigida contra ti.
Levanta-te, vamos daqui. O inimigo te expulsou da terra do paraíso; eu porém já não te coloco no paraíso, mas num trono celeste. O inimigo afastou de ti a árvore, símbolo da vida; eu, porém, que sou a vida, estou agora junto de ti. Constituí anjos que, como servos, te guardassem; ordeno agora que eles te adorem como deus, embora não sejas Deus.
“Está preparado o trono dos querubins, prontos e a postos os mensageiros, construído o leito nupcial, preparado o banquete, as mansões e os tabernáculos eternos adornados, abertos os tesouros de todos os bens e o reino dos céus preparado para ti desde toda a eternidade".
Este belíssimo texto (lido pela Igreja em todos os Sábados de Aleluia) foi escrito por algum cristão no século quarto. Nele, pode-se observar o verdadeiro sentido da mensagem que a Igreja, em seus dois mil anos de história, porta para todos os homens. Eu o retirei do Tesouro Inesgotável da Bíblia Católica Boa Nova.
Boa Nova - Bíblia Católica é uma Bíblia em software completa, totalmente gratuita (freeware), com todos os 73 livros canônicos, sistema de leitura por capítulos ou versículos, busca por palavras, geração de relatórios de pesquisas, etc. Aqui neste sistema de ajuda você tem a ajuda do programa em si, com explicação de cada uma de suas janelas e também algum conteúdo católico doutrinário e apologético (defesa da fé). Algum conteúdo extra poderá brevemente ser conseguido em nosso web site www.boanova.rg3.net e uma imensa quantidade de conteúdo para a formação da fé pode ser obtido através dos sites divulgados nos "Links católicos". Alguns links também se encontram no Menu Iniciar do programa.
Você pode evangelizar com este software. Como? Divulgue com seus amigos, peça que divulguem e repassem. Possui um site na Internet? Divulgue este software através de matérias ou exponha nosso banner animado (abaixo). Não copie o banner diretamente abaixo. Veja instruções sobre o banner no Grupo de atalhos da Boa Nova em menu iniciar/programas no item "Divulgue a Boa Nova!" ou no nosso site. Possui uma empresa comercial ou escola? Instale este programa nos computadores. Faça que todos possam ter contato com a Boa Nova de Jesus Cristo divulgando e instalando este software em todos os computadores que puder. Divulgue também nosso endereço na Internet: www.boanova.rg3.net .
Este Software descobri no Site da Pastoralis e também quero distribuir gratuitamente. Quem quiser instalar no seu computador é só fazer o Download. Se tiver problemas com a instalação é só nos enviar um email que teremos o prazer de ajudar. Este software é totalmente livre de vírus. Faça o seu download aqui.
Crianças, eu vos escrevo, porque conheceis o Pai. Pais, eu vos escrevi, porque conheceis aquele que existe desde o princípio. Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes e a palavra de Deus permanece em vós, e vencestes o Maligno. 1Jo 2, 14.

A Partir de hoje estaremos divulgando a matéria completa sobre o Tesouro aqui: Formação para Catequistas.
Leia a matéria completa aqui ►

domingo, 5 de maio de 2013

Nhá Chica: primeira beata negra do Brasil


Reprodução/Internet
Filha e neta de escravos, a beata era analfabeta
A Igreja Católica anunciou neste sábado (4) a beatificação de Francisca Paula de Jesus, a Nhá Chica. Ela é a primeira negra a ser declarada beata no Brasil. A solenidade foi realizada em Baependi, município mineiro que fica a quatrocentos quilômetros de Belo Horizonte. A missa de consagração foi rezada no Santuário Nossa Senhora da Conceição, onde estão os restos mortais de Nhá Chica, e contou com a presença de autoridades do Vaticano, o governador de Minas, Antonio Anastasia e o secretário-geral da presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, que representou a presidenta Dilma. O decreto de beatificação foi assinado pelo papa Bento XVI em junho de 2012. Em 2011, o Vaticano aprovou o registro de um milagre atribuído à beata.

A comissão de beatificação de Nhá Chica começou os trabalhos em 1989. Em 1991, o Vaticano deu a ela o título de Serva de Deus. O primeiro registro de milagre foi feito em 1995, por uma professora que diz ter sido curada de um problema congênito do coração na véspera de fazer a cirurgia. Em 2011, o papa Bento XVI aprovou as virtudes da religiosa e deu-lhe o título de Venerável. A comissão médica da Congregação das Causas dos Santos do Vaticano aprovou o milagre em outubro de 2011, concordando que não havia explicação científica para a cura da professora. A comissão de cardeais também confirmou o milagre em 2012. 
Em nota divulgada na sexta-feira (3), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) destacou que a beatificação de Nhá Chica tem um significado muito importante para a Igreja. Filha e neta de escravos, a beata era analfabeta e ficou órfã ainda na infância. Devota de Nossa Senhora da Conceição, viveu na pobreza e na simplicidade, e dedicou sua vida para servir as pessoas, especialmente na tarefa de escutar e aconselhar. Seu cuidado com os mais pobres rendeu-lhe o título de “Mãe dos pobres”.

História

Francisca de Paula de Jesus nasceu no Distrito de Santo Antônio do Rio das Mortes, em São João Del Rey (MG) e foi morar em Baependi ainda pequena com a mãe, uma ex-escrava, e o irmão Teotônio. Em 1818, Nhá Chica, então com dez anos de idade, perde a mãe, que deixa também o filho Teotônio, com 12 anos. Ainda na juventude, era procurada para dar conselhos, fazer orações e dar sugestões para pessoas que lidavam com negócios na cidade.

Segundo o site dedicado à beatificação de Nhá Chica, a fama de santidade se espalhou e as pessoas começaram a visitar Baependi para conhecê-la, conversar com ela e pedir orações. Nhá Chica morreu no dia 14 de junho de 1895, aos 87 anos.
Fonte Ultimo Segundo
Leia a matéria completa aqui ►

Com Maria, sempre livres e corajosos para fazer opções boas e definitivas

RealAudioMP3 Ser livre não significa fazer o que se quer, seguir as modas do tempo, passar de uma experiência a outra e permanecer adolescente por toda a vida; liberdade significa fazer opções boas e definitivas na vida, como Maria – foi a mensagem do Papa Francisco, ontem à tarde, ao fim da oração do Terço na Basílica de Santa Maria Maior, por ocasião do Primeiro Sábado deste mês mariano. Antes do momento da oração o Santo Padre, com o beijo do Crucifixo, havia tomado posse da Basílica Liberiana, saudado pelo Cardeal Santos Abril y Castelló, Arcipreste da Basílica.

Era pela segunda vez que Papa Francisco rezava a Maria Salus Populi Romani, imagem da Virgem Maria muito querida à Cidade de Roma e conservada no mais antigo templo mariano do Ocidente, a Basílica de Santa Maria Maior, e ontem colocada sobre o altar para a ocasião. A primeira vez tinha sido no dia 14 de Março, poucas horas depois da sua eleição como Papa, quando quis colocar sob a protecção e bênção da Mãe de Deus o ministério recebido. Desta vez, no primeiro sábado do mês de Maria, o Santo Padre toma posse da Basílica Liberiana e, recitando os Mistérios Gozosos do Rosário, aponta Nossa Senhora como a mãe que dá saúde aos seus filhos. Como uma mãe, Maria ajuda-nos a crescer, a enfrentar a vida, a ser livres, explica o Papa. E crescer significa não ceder à preguiça que deriva do bem-estar, da vida cómoda, significa sim assumir as próprias responsabilidades e deixar-se levar pelos grandes ideais.

Maria nos ensina também a não evitar os problemas e os desafios da vida, como se esta fosse uma estrada sem obstáculos. A Virgem conhecera igualmente momentos não fáceis e por isso pode ajudar os seus filhos a olhar com realismo para os problemas, a não perder-se neles, a saber como superá-los, sublinha o Papa

Daí a exortação do Papa Francisco a não termos medo das opções definitivas no tempo em que é muito forte a sedução do provisório, dizendo: “somos vítimas de uma tendência que nos empurra à provisoriedade … como se desejássemos ficar adolescentes por toda a vida! Não tenhamos medo dos compromissos definitivos, compromissos que envolvem e afectam toda a vida! Deste modo a nossa vida será fecunda". Maria nos ensina a estar abertos à vida, fecundos no bem, na alegria e esperança, e a sermos sinais e instrumentos da vida, concluiu o Papa.
Leia a matéria completa aqui ►

Papa Francisco: "os cristãos mornos prejudicam a Igreja"


Todos os cristãos têm o dever de transmitir a fé com coragem. Esta é a exortação que o Papa Francisco fez esta manhã na Missa celebrada na Capela da Casa Santa Marta, com a participação da Guarda Suíça. Concelebrou com o Papa o Presidente do Pontifício Conselho das Comunicações Sociais, Dom Claudio Maria Celli.

O Papa dedicou sua homilia ao tema da coragem no anúncio do Evangelho. Todos os cristãos que recebem a fé devem transmiti-la, proclamá-la com a vida e com a palavra. Francisco contou um episódio da sua infância abordando a forma como a fé foi transmitida através da sua avó, quando o levava a participar na procissão da Sexta-Feira Santa e lhe dizia: “Jesus está morto, mas amanhã ressuscitará”. “A fé entrou assim: a fé em Cristo morto e ressuscitado. Na história da Igreja, muitos tentaram encobrir esta certeza, falando de uma ressurreição espiritual. Não, Cristo está vivo!”, afirmou o Papa.
O Santo Padre recordou que na Bíblia lemos que Abraão e Moisés têm a coragem de “negociar com o Senhor”. Uma coragem em favor dos outros, em favor da Igreja, que é necessária ainda hoje:
“Quando a Igreja perde a coragem, entra na Igreja uma atmosfera morna. Os cristãos mornos, sem coragem… Isso prejudica a Igreja, começam os problemas entre nós; não temos horizontes, não temos coragem, nem a coragem da oração ao céu nem a coragem de anunciar o Evangelho. Somos mornos…E não temos a coragem de enfrentar os nossos ciúmes, as nossas invejas, o carreirismo, de avançar egoisticamente… a Igreja deve ser corajosa!”
Fonte Rádio Vaticano


"Eis o que diz o Amém, a Testemunha fiel e verdadeira, o Princípio da criação de Deus. Conheço as tuas obras: não és nem frio nem quente. Oxalá fosses frio ou quente! Mas, como és morno, nem frio nem quente, vou vomitar-te." Ap. 3, 14-16.
Leia a matéria completa aqui ►

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Maria, medianeira de todas as Graças




No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem desposada com um varão chamado José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria. Entrando onde ela estava, disse: "Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!" Ela ficou intrigada com esta palavra e pôs-se a pensar qual seria o significado da saudação. O anjo, porém, acrescentou: "Não tenhas medo, Maria! Encontraste graça junto de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e o chamarás com o nome de Jesus" (Lc 1,26-31).

Toda vez que rezamos a "Ave-Maria", nós nos alegramos com ela e louvamos a Deus pela vinda do Emanuel, o portador da paz. As palavras que, na saudação do anjo, chegam a Maria são palavras de Deus e, por isso, poderosas e eficazes. Podemos dizer que são um sinal eficaz. Deus enche o coração de Maria com a alegria messiânica. Ela experimenta, por primeira, o antegosto do tempo messiânico. Por meio de uma revelação especial, Maria experimenta que é um sinal privilegiado da esperança, um sinal de que Deus cumpre suas promessas a Israel. E assim, sua vida inteira canta a fidelidade de Deus. Na fidelidade à sua promessa feita aos nossos antepassados, o Senhor demonstra sua misericórdia para com Abraão e sua descendência para sempre (cf. Lc 1,55).
Do princípio ao fim, a vida de Maria é Cheia de Graça, é experiência da misericórdia e da bondade de Deus. Ela agradece continuamente a Deus e o louva; permanece sempre aberta à experiência da bondade amorosa de Deus e sempre pronta a responder com magnanimidade e gratidão crescente. Maria é um grande exemplo para a nossa vida. O silencio, a obediência e o seguimento foram sinais fortes das Graças do Senhor. Estas Graças não podem ser medidas.  Quem tem a Graça, tem em abundância, pois estas graças são a abundância do amor cativante de Deus, a experiência fundamental de que Deus nos olha com benevolência, nos demonstra sua misericórdia e nos quer atrair para ele. Muitos andaram com Deus, mas ninguém Jamais, antes de Maria experimentou tanto a proximidade e a benevolência de Deus.
Que alegria imensa ouvir da boca de um anjo: “O Senhor está contigo".  Alegria que Maria sentiu é a mesma que sentimos hoje quando recebemos Jesus na Eucaristia. Depois do Pai Nosso não pode haver oração mais bonita! Por isso é justo que nos Unamos a ela para louvar a Deus com as palavras do Anjo.
Maria não é só medianeira de todas as graças como é Mãe de Cristo e consequentemente, Mãe de Deus.  Por ser ela, mãe de cristo e nós sermos parte do SEU corpo,  Maria é também nossa mãe. Se a graça provém do Verbo, logo a graça passa por Maria, mãe do Verbo. Dessa maneira a Igreja crê que as graças obtidas pelos fieis, chegam também pelas mãos imaculadas da Virgem Santíssima, pois que a ela pode-se recorrer, ante a mediação única que exerce o Senhor Jesus junto ao Pai (I Tm 2,5).
Leia a matéria completa aqui ►

quinta-feira, 2 de maio de 2013

Maria Sinal de Esperança


Deus disse: "Façamos o homem à nossa imagem, como nossa semelhança..." Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou, ho­mem e mulher ele os criou (Gn 1,26-27). Então Iahweh disse à serpente: "Porei uma hos­tilidade entre ti e a mulher, entre tua linhagem e a linhagem dela. Ela te esmagará a cabeça e tu lhe feri­rás o calcanhar" (Gn 3,14-15).
Pois sabeis que o Senhor mesmo vos dará um sinal: Eis que a jovem conceberá e dará à luz um filho e por--lhe-á o nome de Emanuel (Is 7,14).

É muito bonito ver a maneira de Deus criar a raça humana. Deus fez Homem e mulher, de uma maneira tão linda que um completa o outro. Na obra da criação, Deus não beneficiou um dos lados, mas os fez à imagem do amor, da bondade c da fidelidade de sua essência. Não podemos deixar de la­mentar que esta grandiosa vocação é hoje atraiçoada  por ambos os lados, por causa da tentação do homem, no desejo de dominar a sua companheira, e por parte da mulher, a busca de liberdade e de igualdade com o homem. Homem e mulher recusaram-se a dar continuidade ao projeto de Deus.
Homem e mulher não querem mais aceitar com gratidão o dom de Deus de um para o outro. Eles não agradecem a Deus nem o honram como devem e ainda desrespeitam o sopro do Espírito Santo. Mas, desde o princí­pio, a promessa de Deus está com a pessoa humana, com o homem e a mulher, mesmo na sua humilhação. A mulher sendo o símbolo da vida, a mãe dos viven­tes. E ela se torna, de um modo totalmente novo, um sinal de esperança em Maria, a nova Eva.  A mulher foi feita para gerar vida! Nela esta a essência divina da existência humana. Não existe outra maneira! É por isso que a mulher precisa se valorizar, não buscando competir com ninguém, pois o lugar dela no plano de Deus é sagrado.
Certamente a oração feita por Maria, antes do Anjo seria a mesma esperança de Israel.  Uma prece fervorosa de quem acredita no Criador: "Gotejai, ó céus, lá do alto, derramem as nuvens a justiça, abra-se a terra e produza a salvação, ao mesmo tempo a terra faça brotar a justiça. Eu, Iahweh, criei isto" (Is 45,8). Antes de ter recebido a mensagem do céu, Maria, a nobre filha de Sião, certamente suplicou que o ventre da mulher anunciada se abrisse e desse ao mundo a Salvação, o Salvador. A promessa e a bênção, a plenitude da graça de Deus estavam com ela, a virgem orante, antes de saber que fora a escolhida para dar ao Messias esperado o nome maravilhoso de "Deus conosco "„
A graça de Deus tornou Maria capaz de viver, de uma maneira especial, o carisma de virgem, como aquela que está inteiramente disponível para a vinda do Senhor. Aquela que confia e sabe que deus não muda o seu projeto. João, o discípulo amado, ao qual Jesus crucificado confiou Maria, foi caracterizado pelo Ressuscitado como aquele que aguarda a vinda do Senhor (cf. Jo 21,20-23). Este carisma muito importante para a vida da Igreja foi concedido especialmente a Maria, a virgem anunciada, cuja vida louva a Deus pela fidelidade às promessas e está sempre preparada para saudar e receber o Senhor, quando ele vier.
Se quisermos venerar dignamente a Maria, o grande sinal da promessa, a nova Eva, a mãe dos viventes, então deveremos apreciar sobremaneira o carisma da vigilância e da prontidão no louvor à fidelidade de Deus. O homem e a mulher, no seu relacionamento mútuo, experimentam a felicidade da redenção se, vivendo fiéis à sua vocação, esgotam todas as possibilidades de se tornarem um para o outro uma imagem da benevolência e do amor de Deus e assim comunicam reciprocamente a experiência da proximidade do "Deus conosco".
Dia após dia, Deus penetra na nossa vida, através de muitos sinais e dons do seu amor e por meio dos irmãos que se dirigem a nós nas suas tribulações e dificuldades. O Senhor nos convida insistentemente a ficar com ele, a nos alegrarmos com sua presença e a honrarmos sua vinda, servindo-nos uns aos outros.
Leia a matéria completa aqui ►

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Maria, a mãe de Deus

Dia 1° de Janeiro celebramos Santa Maria, mãe de Deus e da humanidade.




Chamamos Maria de Mãe de Deus por ser Mãe de Jesus, pois as duas naturezas (a divina e a humana) estão unidas em Nosso Senhor Jesus Cristo. Vamos tentar entender pela Sagrada Escritura e pela Tradição que Nossa Senhora é Mãe de Deus.O homem, como sabemos, é composto de corpo e alma, sendo esta a parte principal do seu ser, pois comunica ao corpo a vida e o movimento. A nossa mãe terrena, todavia, não nos comunica a alma, mas apenas o nosso corpo. A alma é criada diretamente por Deus. A mãe gera apenas a parte material deste composto, que é o seu ser. E como é que alguém pode, então, afirmar que a pessoa que nos dá à luz é nossa mãe?Se fizéssemos essa pergunta a qualquer pessoa sincera e instruída que não aceite que Maria é a mãe de Deus, ela mesmo responderia com tranquilidade: "é certo, a minha mãe gera apenas o meu corpo e não a minha alma, mas a união da alma e do corpo forma este todo que é a minha pessoa; e a minha mãe é mãe de minha pessoa. Sendo ela mãe de minha pessoa, composta de corpo e alma, é realmente a minha mãe."Apliquemos, agora, estas noções de bom senso ao caso da Maternidade divina de Maria Santíssima.
Há em Jesus Cristo "duas naturezas": a natureza divina e a natureza humana. Reunida, constituem elas uma única pessoa, a pessoa de Jesus Cristo. Nossa Senhora é Mãe desta única pessoa que possui ao mesmo tempo a natureza divina e a natureza humana, como a nossa mãe é a mãe de nossa pessoa. Ela deu a Jesus Cristo a natureza humana; não lhe deu, porém, a natureza divina, que vem unicamente do Padre Eterno. Maria deu, pois, à Pessoa de Jesus Cristo a parte inferior - a natureza humana, como a nossa mãe nos deu a parte inferior de nossa pessoa, o corpo.


Apesar disso, nossa mãe é, certamente, a mãe da nossa pessoa, e Maria é a Mãe da pessoa de Jesus Cristo.

Notemos que em Jesus Cristo há uma só pessoa, a pessoa divina, infinita, eterna, a pessoa do Verbo, do Filho de Deus, em tudo igual ao Padre Eterno e ao Espírito Santo. E Maria Santíssima é a Mãe desta pessoa divina. Logo, ela é a Mãe de Jesus, a Mãe do Verbo Eterno, a Mãe do Filho de Deus, a Mãe da Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, a Mãe de Deus, pois tudo é a mesma e única pessoa, nascida do seu seio virginal.

A alma de Jesus Cristo, criada por Deus, é realmente a alma da pessoa do Filho de Deus. A humanidade de Jesus Cristo, composta de corpo e alma, é realmente a humanidade do Filho de Deus. E a Virgem Maria é verdadeiramente a Mãe deste Deus, revestido desta humanidade; é a Mãe de Deus feito homem. Ela é a Mãe de Deus - "Maria de qua natus est Jesus": "Maria de quem nasceu Jesus" (Mt 1, 16).

Note-se que Ela não é a Mãe da divindade, como nossa mãe não é mãe de nossa alma; mas é a Mãe da pessoa de Jesus Cristo, como a nossa mãe é mãe de nossa pessoa.

A pessoa de Nosso Senhor é divina, é a pessoa do Filho de Deus. Logo, por uma lógica irretorquível, Ela é a Mãe de Deus.

O Concílio de Éfeso:

Quando o heresiarca Ario divulgou o seu erro, negando a divindade da pessoa de Jesus Cristo, a Providência Divina fez aparecer o intrépido Santo Atanásio para confundi-lo, assim como fez surgir Santo Agostinho a suplantar o herege Pelágio, e S. Cirilo de Alexandria para refutar os erros de Nestório, que haviam semeado a perturbação e a indignação no Oriente.

Em 430, o Papa São Celestino I, num concílio de Roma, examinou a doutrina de Nestório que lhe fora apresentada por S. Cirilo e condenou-a como errônea, anticatólica, herética.
S. Cirilo formulou a condenação em doze proposições, chamadas os doze anátemas, em que resumia toda a doutrina católica a este respeito.

Pode-se resumi-las em três pontos:

1) Em Jesus Cristo, o Filho do homem não é pessoalmente distinto do Filho de Deus;

2) A Virgem Santíssima é verdadeiramente a Mãe de Deus, por ser a Mãe de Jesus Cristo, que é Deus;

3) Em virtude da união hipostática, há comunicações de idiomas, isto é: denominações, propriedades e ações das duas naturezas em Jesus Cristo, que podem ser atribuídas à sua pessoa, de modo que se pode dizer: Deus morreu por nós, Deus salvou o mundo, Deus ressuscitou.

Para exterminar completamente o erro, e restringir a unidade de doutrina ao mundo, o Papa resolveu reunir o concílio de Éfeso (na Ásia Menor), em 431, convidando todos os bispos do mundo. Perto de 200 bispos, vindos de todas as partes do orbe, reuniram-se em Éfeso. S. Cirilo presidiu a assembleia em nome do Papa. Nestório recusou comparecer perante os bispos reunidos. Desde a primeira sessão a heresia foi condenada. Sobre um trono, no centro da assembleia, os bispos colocaram o santo Evangelho, para representar a assistência de Jesus Cristo, que prometera estar com a sua Igreja até a consumação dos séculos, espetáculo santo e imponente que desde então foi adotado em todos os concílios.

Os bispos cercando o Evangelho e o representante do Papa, pronunciaram unânime e simultaneamente a definição proclamando que Maria é verdadeiramente Mãe de Deus. Nestório deixou de ser, desde então, bispo de Constantinopla.

Quando a multidão ansiosa que rodeava a Igreja de Santa Maria Maior, onde se reunia o concílio, soube da definição que proclamava Maria "Mãe de Deus", num imenso brado ecoou a exclamação: "Viva Maria, Mãe de Deus! Foi vencido o inimigo da Virgem! Viva a grande, a augusta, a gloriosa Mãe de Deus!"

Em memória desta solene definição, o concílio juntou à saudação angélica estas palavras simples e expressivas: "Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte".

Provas da Santa Escritura

Para iluminar com um raio divino esta verdade tão bela e fundamental, recorramos à Sagrada Escritura, mostrando como ali tudo proclama este título da Virgem Imaculada.

Maria é verdadeiramente Mãe de Deus.

Ela gerou um homem hipostaticamente unido à divindade; Deus nasceu verdadeiramente dela, revestido de um corpo mortal, formado do seu virginal e puríssimo sangue. Embora, no Evangelho, Ela não seja chamada expressamente "Mãe de Cristo" ou "Mãe de Deus", esta dignidade deduz-se, com todo o rigor, do texto sagrado. O Arcanjo Gabriel, dizendo à Maria: "O santo que há de nascer de ti será chamado Filho de Deus" (Lc 1, 35), exprime claramente que ela será Mãe de Deus.

O Arcanjo diz que o Santo que nascerá de Maria será chamado o Filho de Deus. Se o Filho de Maria é o Filho de Deus, é absolutamente certo que Maria é a Mãe de Deus.

Repleta do Espírito Santo, Santa Isabel exclama: "Donde me vem a dita que a Mãe de meu Senhor venha visitar-me?" (Lc 1, 43).

Que quer dizer isso senão que Maria é a Mãe de Deus? Mãe do Senhor ou "Mãe de Deus" são expressões idênticas.

S. Paulo diz que Deus enviou seu Filho, feito da mulher, feito sob a lei (Galat. 4, 4). O profeta Isaías predisse que a Virgem conceberia e daria à luz um Filho que seria chamado Emanuel ou Deus conosco (Is 7, 14). Qual é este Deus? É necessariamente Aquele que, segundo o testemunho de S. Pedro, não é nem Jeremias, nem Elias, nem qualquer outro profeta, mas, sim, o Cristo, o Filho de Deus vivo.

É aquele que, conforme a confissão dos demônios, é: o Santo de Deus.

Tal é o Cristo que Maria deu à luz.

Ela gerou, pois, um Deus-homem. Logo, é Mãe de Deus por ser Mãe de um homem que é Deus e que, sendo Deus, Redimiu o gênero humano.

Hoje surgiu a luz para o mundo: o Senhor nasceu para nós. Ele será chamado admirável, Deus, príncipe da paz, Pai do mundo novo, e o seu reino não terá fim"(cf. Is 9,2.6; Lc 1,33).

A solenidade da Bem Aventurada Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa, é a primeira festa Mariana que apareceu na Santa Igreja do Ocidente, a nossa Igreja, a única de Jesus Cristo. É a linda celebração da vida. A vida que nasce do ventre abençoado da mulher. Por isso celebramos a Mãe de todos os homens e mulheres, a Virgem Maria.

Que graça para nós começarmos o primeiro dia do ano contemplando este mistério da encarnação que fez da Virgem Maria a Mãe de Deus!

Oração                                    Voltar para Festas mais comuns em honra a Nossa Senhora.
Leia a matéria completa aqui ►

Festas mais comuns em honra a Nossa Senhora.


Data
Título (Histórico)
Oração
Janeiro

1


Clique na imagem para seguir a oração
Fevereiro
2
 Nossa Senhora da Candelária

2
 Nossa Senhora de Copacabana

2
 Nossa Senhora da Luz

2
 Nossa Senhora da Purificação

2
 Nossa Senhora das Candeias

2
 Nossa Senhora dos Navegantes

11
 Nossa Senhora de Lourdes

23
 Nossa Senhora do Divino Pranto

24
 Nossa Senhora da Confiança

Março
25
 Anunciação

Abril
2
 Nossa Senhora do Desterro

8
 Nossa Senhora da Penha de França

26
Maio
08
 Nossa Senhora da Estrela

13
 Nossa Senhora de Fátima

24
 Nossa Senhora Auxiliadora

26
 Nossa Senhora de Caravaggio

31
 Nossa Senhora da Visitação

31
 Nossa Senhora Medianeira de todas as Graças

Junho
24
 Nossa Senhora Rainha da Paz

27
 Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Julho
8

13
 Nossa Senhora da Rosa Mística

16
 Nossa Senhora do Carmo

Agosto
2
 Nossa Senhora dos Anjos

5
 Nossa Senhora das Neves

15
 Nossa Senhora da Assunção

15
 Nossa Senhora da Glória

15
 Nossa Senhora Desatadora dos Nós

15
 Nossa Senhora da Abadia

15
 Nossa Senhora da Boa Viagem (Belo Horizonte)

15
 Nossa Senhora dos Impossíveis

15
 Nossa Senhora dos Prazeres

15
 Nossa Senhora da Saúde

15
 Nossa Senhora do Calvário

15
 Nossa Senhora da Guia

15
 Nossa Senhora do Castelo (Coruche)

16
 Nossa Senhora do Amparo

22
 Nossa Senhora Rainha

26
 Nossa Senhora de Czestochowa

27
 Nossa Senhora dos Prazeres (Maceió
 AL)
Setembro
8
 Nossa Senhora da Penha (Porto Seguro, Bahia)

8
 Nossa Senhora da Natividade

8
 Nossa Senhora Menina

8
 Nossa Senhora do Monte Serrat

8
 Nossa Senhora da Luz

8
 Nossa Senhora dos Remédios

8
 Nossa Senhora da Confiança

8
 Nossa Senhora de Campanhã

8
 Nossa Senhora de Nazareth

15
 Nossa Senhora da Piedade

15
 Nossa Senhora das Dores

18
 Nossa Senhora da Defesa

19
 Nossa Senhora da Salette

24
 Nossa Senhora das Mercês

Outubro
7
 Nossa Senhora do Rosário

12
 Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Novembro
1
 Nossa Senhora do Bom Sucesso

8
 Nossa Senhora Mediadora

15
 Nossa Senhora do Rocio

21
 Nossa Senhora da Apresentação

21
 Nossa Senhora da Apresentação de Natal

21
 Nossa Senhora dos Impossíveis

27
 Nossa Senhora das Graças e da Medalha Milagrosa

Dezembro
8
 Imaculada Conceição

12
 Nossa Senhora de Guadalupe

12
 Nossa Senhora da Boa Viagem

12
 Nossa Senhora Desatadora dos Nós

18
 Nossa Senhora do Parto

27
 Nossa Senhora das Brotas
 Piraí do Sul
Leia a matéria completa aqui ►