Compartilhe com seus amigos.

sábado, 18 de março de 2017

Mensagem de acolhida ao Pároco, Padre João na Catequese do Ipu

Reverendíssimo padre João Batista Vasconcelos,

É com grande emoção e muita alegria no coração que venho trazer-lhe esta mensagem de boas-vindas e de agradecimento pela sua presença entre nós.
        
São João Maria Vianney, o padroeiro dos padres, uma vez disse: “O sacerdócio é o amor do coração de Jesus”; e dizia também: "Depois de Deus, o sacerdote é tudo". "Ninguém pode recordar um benefício recebido de Deus, sem encontrar, ao lado desta lembrança, a figura de um padre". É pensando assim que gostaríamos de acolhe-lo com este amor que brota do coração de Jesus, e dizer para: “O senhor foi escolhido para apascentar este pequeno rebanho de Cristo, formado em sua maioria pelos pequeninos que, sabemos ser os preferidos de Jesus. Nós somos o seu rebanho, suas ovelhinhas e precisamos confessar: temos as nossas dificuldades, mas também as nossas esperanças. E saiba que a nossa maior esperança está em saber que, por ser vós um ministro de Cristo e    administrador dos mistérios de Deus, representa de forma eminente e visível, o próprio Cristo, Mestre, Pastor e Pontífice, e age em Seu nome (LG 20,21).   

Como são palavras do próprio Cristo: “Deixai vir a mim as crianças, não as impeçais (Mateus 19, 14),  Temos a certeza de que o senhor nos conduzirá à busca da santidade e ao encontro com Cristo.
No livro de Jeremias está escrito: “Dar-vos-ei pastores, segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com inteligência e sabedoria” (Jeremias 3 – 15). A partir da realização desta profecia aumenta em nós a certeza de que Papai do céu nos ama com amor infinito.
A Catequese da Paróquia São Sebastião vive dias de plenitude e Kairós. E aproveitando ao máximo estes dias queremos crescer no amor a Deus e à santa Igreja, mas também, avançarmos para águas mais profundas (Lc 5,4), de ir em busca do novo e do ainda não vivido plenamente, confiantes na força renovadora do Espírito Santo, que sopra onde quer (Jo 3,8).



A partir de agora, como Pastor, Pai e primeiro catequista, o senhor será membro de cada família, compartilhará conosco todos os sofrimentos e alegrias, cuidará de nós como o Pastor que cuida e conhece cada ovelha e seu rebanho.

Como sacerdote, apresentar-se-á a Deus em nosso nome oferecendo-Lhe nossas preces e voltará a nós para comunicar-nos o perdão e o amor de Deus, para que a nossa esperança seja plenificada em nosso serviço como discípulo de Jesus.

Que o senhor possa nos ensinar a perdoar, consolar e abençoar.

Como nosso querido Papai do céu o amou primeiro e o escolheu para nos ensinar o mistério da salvação através da catequese, ministrando sacramentalmente esta missão apostólica e evangelizadora, pedimos que nos ajude a interrogar-nos sobre o sentido da nossa vida e da nossa história; queremos completar a nossa iniciação cristã dentro dos preceitos da Igreja, mas de acordo com a vontade de Jesus, de ser discípulos e fazer novos discípulos.

Sentimos uma grande dificuldade depois que estas crianças recebem o sacramento eucarístico, pois não encontram na Igreja um espaço que dê continuidade à sua Iniciação Cristã dentro do mesmo processo e ficam como que ovelhas sem pastor. Pedimos que olhe com carinho para a mistagogia que vem após a primeira Eucaristia.

Sou criança, mas estou inserida entre a infantilidade e o princípio da juventude. Tenho o enorme prazer de, na minha inocência, ser catequista do Senhor e pequena Discípula de Cristo. Estou aqui em nome de todas as crianças, todos os catequistas e, por que não dizer, em nome de todos os pais para acolhe-lo, agora oficialmente, como nosso querido Pároco.

Pedimos a nossa querida Mãezinha do Céu, que assim como cuidou do Sacerdote de Deus, nosso Senhor Jesus Cristo, cuide com muito carinho do nosso querido Pároco, Padre João Batista.Que as graças que se derramam das mãos e o amor que transborda do Imaculado Coração da Mãe Santíssima esteja sempre presente em sua vida!